Crivella libera pedágio em via expressa por discordar de obras

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, liberou a cobrança de pedágio em um dos sentidos da Linha Amarela, uma das mais movimentadas vias expressas da cidade, por discordar de valores apresentados pela concessionária no tocante às obras. Com isso, Crivella espera ressarcir os usuários de forma geral, que só pagarão pedágio em direção à Barra da Tijuca, e não mais no sentido Fundão, durante 19 meses.

Segundo auditoria da prefeitura, foram encontradas cobranças irregulares por parte do consórcio Lamsa que somam R$ 223,9 milhões. O montante a ser devolvido é referente a cobranças indevidas de vários itens em obras de infraestrutura que resultaram em aumentos no prazo do contrato e de tarifas concedidas indevidamente.

Dhoje Interior

Um dos exemplos citados por Crivella de valor cobrado a mais pela concessionária, foi o preço de uma placa de sinalização, estipulada em R$ 60 mil.

Por Agência Brasil