CPFL Paulista dá dicas de segurança para evitar acidentes durante temporada de chuvas no Verão

Marcos Santos/usp imagens/ Fotos Públicas

Consumidores e a população devem redobrar a atenção com a segurança no convívio com a rede elétrica durante o Verão, época do ano marcada por ventos e chuvas fortes e descargas atmosféricas. Tradicionalmente, esse período é caracterizado pela queda de um grande número de árvores e outros objetos, aumento o risco de acidentes. A CPFL Paulista, distribuidora da CPFL Energia que atende 4,3 milhões de clientes em 234 municípios do interior paulista, alerta à população sobre riscos desta época ano para prevenir de acidentes com a rede.

A queda de árvores e outros objetos na rede, por exemplo, podem levar ao rompimento dos cabos de energia e a destruição de postes, provocando grandes danos na rede elétrica. Além de causar o desabastecimento de energia, a fiação solta pode ocasionar acidentes graves. A CPFL Paulista recomenda que, em caso de identificação de algum cabo rompido ou caído no chão, é essencial que o serviço emergencial da distribuidora seja acionado pelos canais de atendimento da companhia.

Em situações de fios caídos no chão, os consumidores devem ficar o mais longe possível do local. Além de entrar em contato com a distribuidora local, é recomendável acionar o corpo de bombeiros para que estes isolem a área ou prestem os primeiros socorros, em caso de acidente com a população. A CPFL Paulista também recomenda que os moradores não utilizem nenhum objeto, como cabo de madeira ou haste metálica, para afastar o fio partido, dado o risco de choque elétrico.

“Durante tempestades e ventos fortes, os consumidores devem redobrar a sua atenção para evitar acidentes com a rede elétrica e a fiação elétrica interna de suas residências e estabelecimentos comerciais. O convívio adequado com a energia elétrica pode salvar vidas e evitar acidentes graves”, comenta o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Marcos Victor.

Durante a incidência de raios, a CPFL Paulista recomenda ficar sempre longe de árvores e postes de luz – veículos são abrigos adequados, já que bloqueiam a eletricidade. Caso não haja cobertura por perto, é aconselhável agachar, colocar a cabeça entre as pernas e abraçar os joelhos e os pés em contato com o chão. Caso haja um grupo de pessoas, o ideal é manter uma distância segura de, pelo menos, 50 a 100 metros entre cada um.

Outra dica importante de segurança durante chuvas com descargas atmosféricas é não realizar nenhum tipo de obra em fachada externa. Além do risco de escorregar, os rolos de pintura com haste metálica podem ser atingidos por raios, causando acidentes. Empinar pipa, especialmente com linhas chilena e cerol, deve ser evitado nestas situações, por também conduzirem eletricidade e causarem acidentes.

Com a possibilidade de inundações por conta de chuvas fortes, a CPFL Energia recomenda que em caso de água elevada próxima à altura de tomadas, o ideal é que os disjuntores das residências sejam desligados para evitar que a corrente de energia atravesse a água. Se o cliente constatar que a água tenha chances de atingir a caixa do medidor, o recomendável é entrar em contato com a concessionária para que o fornecimento de energia na residência seja interrompido, por questões de segurança.

A CPFL Paulista orienta ainda que, dentro de casa, durante picos de temporais, o ideal é não utilizar aparelhos elétricos e eletrodomésticos, incluindo telefones celulares. Recomenda-se evitar contatos com objetos que possuam estrutura metálica, como fogões, geladeiras e torneiras. O uso desses aparelhos é desaconselhável, principalmente, em locais com água, ou com as mãos ou pés molhados.

 

Para maior segurança durante os temporais, a CPFL Energia dá algumas dicas:

 

  • Nunca use aparelhos elétricos e eletrodomésticos durante as tempestades elétricas ou em locais com água e umidade, tampouco com as mãos ou os pés molhados. Cobri-los não gera proteção;
  • Não mude a chave (verão/inverno – fria/morna/quente) do seu chuveiro se ele estiver ligado e principalmente nos dias em que estiverem ocorrendo descargas atmosféricas. Se tomar choque ao ligar torneiras e chuveiros elétricos, isso indica que existe um problema de aterramento (fio de terra) na instalação;
  • Não mexa no interior dos televisores e opte por mantê-los desligados durante as tempestades. Equipamentos eletrônicos sensíveis, como computadores, precisam de proteção especial contra descargas elétricas;
  • Evite falar ao telefone, pois uma descarga atmosférica também pode entrar pela rede de telefonia;
  • Fique longe de objetos isolados, como árvores e postes de luz. Procure uma casa de alvenaria. Fique longe de janelas e portas metálicas, especialmente durante a incidência das descargas atmosféricas;
  • Os veículos também se constituem como um dos melhores abrigos contra os raios, não pelos pneus, mas pela proteção proporcionada por um fenômeno conhecido como Gaiola de Faraday que, em resumo, significa que dentro de uma gaiola a eletricidade não penetra;
  • Se você estiver caminhando com uma mochila com uma armação de metal, retire-a assim que detectar um raio. Certifique-se de deixá-la pelo menos 100 metros de onde quer que você esteja se abrigando;
  • Se não há abrigo por perto, o melhor é agachar, colocar a cabeça entre as pernas e abraçar os joelhos. Fique com os pés, juntos, em contato com o chão;
  • Se você for pego em uma tempestade de raios com um grupo de pessoas, mantenha uma distância de, pelo menos, 50 a 100 metros entre cada pessoa;
  • Mova-se para uma elevação mais baixa, pois raios são mais propensos a atingir objetos em altitudes mais elevadas. Faça o máximo para ficar no nível mais baixo possível e evite grandes espaços abertos, onde você é mais alto do que qualquer outra coisa ao seu redor, como um campo de golfe ou campo de futebol;
  • Não realize trabalhos externos, especialmente em locais elevados ou no alto de prédios (como instalar ou acertar antenas, calhas etc.), durante um temporal;
  • Em zonas rurais, as cercas longas devem ser seccionadas e aterradas (de 100 em 100 metros, por exemplo) para se evitar criar um caminho contínuo para os raios, que pode levar destruição ao longo dessa cerca;
  • Se durante um temporal ocorrer de algum cabo do sistema elétrico se romper (por queda de galhos de árvores ou raios, por exemplo), não toque nem chegue perto do local. Se o mesmo vier cair sobre um carro, a pessoa não deve tentar sair de dentro e ninguém deve se aproximar do veículo, para tentar prestar socorro. Isole a área e acione imediatamente a empresa distribuidora de energia responsável.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 105 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14,3% de participação, a CPFL Energia é líder no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis, maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.283 MW, no final do terceiro trimestre de 2017.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além de participar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 pelo 13º ano consecutivo. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Da REDAÇÃO

SEM COMENTÁRIOS