Corpo de mulher é encontrado no canavial com tiro na cabeça em Bady Bassitt

A mulher foi morta com um tiro na cabeça e o corpo foi encontrado em um canavial

A cidade Bady Bassitt entrou em alarme após uma denúncia para polícia militar de que havia um corpo de uma mulher, que até o momento não foi identificado.
Segundo as informações do delegado Ericson Sales Abufares, após ser informado sobre o corpo a equipe de policiais seguiram para o local da zona rural de Bady Bassitt. As informações chegaram por volta das 18h da quinta.
De acordo com o delegado, a mulher foi encontrada às margens de um canavial próximo ao bairro Vertentes do Sul e foi encontrada por um ciclista que passava pelo local.
O delegado afirmou para a reportagem que o corpo da mulher aparenta ter entre 40 a 45 anos e até o momento foi descartado de que ela seja moradora da cidade Bady Bassitt.
“O corpo estava no canavial e junto com a polícia cientifica averiguamos pelos fatos existentes no local de que um carro teria entrado de ré e descartado o corpo no chão. Foi possível avaliar pelas marcas dos pneus deixadas no chão o trajeto feito pelo veículo”, afirmou o delegado.
Segundo as informações policiais, até o momento a investigação descartou que as mulheres desaparecidas na região possa ser a mulher encontrada morta.
O delegado afirmou que a suspeita mais próxima no momento é de uma mulher que esta desaparecida em Rio Preto e tem 44 anos. Os policiais agora estão atrás dos relatos que foram apresentados na sexta-feira (24), por volta das 11h.
O corpo da mulher aparenta que veio a óbito há cerca de dois dias, devido o inchaço cadavérico. O delegado ainda afirmou que o corpo está com uma marca de tiro na cabeça provocada por uma arma de fogo, mas a hipótese de suícidio foi descartada.
O delegado solicitou ao Instituto Médico Legal (IML) de São José do Rio Preto exame toxicológico e necroscópico junto da coleta das digitais.
As investigações estão acontecendo pela polícia da cidade de Bady Bassitt e também da região, o crime foi qualificado como homicídio.
A polícia aguarda que alguém procure pela mulher e que o caso seja esclarecido.
(colaborou Chiara GÉLIO)

SEM COMENTÁRIOS