Conta de luz vai ficar mais barata

Apesar da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) ter anunciado que a conta de luz terá tarifa com a bandeira vermelha, ou seja, mais cara, a região de Rio Preto poderá respirar um pouco mais aliviada. Anteontem, a mesma instituição informou que os consumidores residenciais atendidos pela Companhia Paulista de Força e Luz – CPFL Paulista – terão desconto de 9,62%. Mesmo assim, para os especialistas é importante as pessoas terem cuidados.

De acordo com a Aneel, serão beneficiados usuários de 4,2 milhões unidades consumidoras em 234 municípios do Estado de São Paulo, incluindo Campinas, Ribeirão Preto, Bauru e Rio Preto.

A medida é relativa ao cálculo do reajuste anual de acordo com o estabelecido no contrato de concessão em que são avaliados os custos da prestação do serviço em relação à compra de energia, a transmissão e encargos setoriais.

“É um reajuste anual que acontece nas companhias. Acredito que é muito bom isso, mas é importante lembrar que as contas ainda vão estar com a bandeira vermelha, ou seja, vai empatar na maioria dos casos”, explica o engenheiro eletricista Fábio Berreta.

Neste mês, haverá também outro desconto aos consumidores, que pode chegar até 15,28%, referente à devolução dos valores cobrados a mais no ano passado. O motivo foi a inclusão indevida nas tarifas do custo da energia proveniente da termelétrica de Angra 3, que ainda não funciona.

“Esse abril será bom, mas os outros meses terão apenas o desconto de 9,2%”, explica Berreta.

Ainda conforme a Aneel, o desconto também está sendo aplicado em outras distribuidoras com taxas que oscilam entre 0,95% e 19,47%. No último dia 28, a Aneel aprovou o processo extraordinário de ajuste nas tarifas de 90 distribuidoras do país, o que resultou na devolução prevista de R$ 900 milhões.

Recomendação
O professor de economia Raphael Tavares Mantovani, tem o mesmo pensamento de Berreta. Para ele, é importante entender que a conta de luz ainda está na bandeira vermelha e qualquer economia fará uma diferença no bolso do consumidor. “Por outro lado, vejo que o desconto vai ser sentido e as pessoas perceberão que gastaram menos após esse reajuste da CPFL. Isso vai ser sentido mais para frente.”

Berreta alerta que não há precisão para acabar a bandeira vermelha em 2017.

Conta de luz fica na bandeira vermelha até dezembro

A Aneel também informou que a conta de luz na tarifa vermelha deve continuar até dezembro de 2017. A informação foi dada pelo diretor-geral, Romeu Ruffino.

Ele informou que provavelmente as contas de luz continuarão com a bandeira vermelha (no patamar 1) até o fim do período seco, que vai até novembro. Por causa da falta de chuva, essa bandeira tarifária foi acionada e começou a valer no início de abril.

“Muito provavelmente no período seco não haverá uma reversão da situação. Se hoje, no final do período úmido, já se justifica despachar térmicas acima do patamar que aciona a bandeira vermelha, não é provável que essa situação se reverta até o início do próximo período úmido”, disse Rufino.

A Instituição explica que a bandeira vermelha patamar 1, que está em vigor, implica uma cobrança extra de R$ 3 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Ela é usada quando é preciso acionar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas.
O diretor ainda comunicou período úmido está se encerrando nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e Nordeste, mas mesmo que haja, um período chuvoso, será mantida.

 

Por Franklin Catan

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS