Construtor é acusado de ‘calote’ em três obras

Três pessoas compareceram na Central de Flagrantes de Rio Preto nesta quarta-feira, onde registraram boletim de ocorrência por estelionato contra o construtor A.C.G., 52. Segundo as vítimas, ele combinou executar obras e não cumpriu com o contratado.

O professor R.D.S., 45, morador em condomínio fechado, disse ter pago mais de R$ 210 mil para o acusado, que desapareceu deixando a construção inacabada.

O funcionário público municipal R.S.M., 29, residente no Jardim Marajó, entregou cheques pré-datados para garantir a obra pelo prazo de cinco meses, mas o suspeito abandonou o trabalho após 60 dias.

Do agropecuarista E.A.R., 51, também morador em condomínio fechado, o indiciado levou um carro, cheques e dinheiro totalizando R$ 246,8 mil.

Com 80% da obra executada, o construtor teria exigido que a vítima comprasse em seu nome materiais de construção, os quais seriam descontados do que tinha para receber pelo serviço.

Os cheques das mercadorias, totalizando R$ 17,6 mil, foram sustados quando o acusado desapareceu, sem terminar a obra.

A Polícia Civil investiga o caso, mas até o fechamento desta edição, o paradeiro de G. era ignorado.

Por DJ

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS