Conheça a Rinoplastia Estruturada – Resultado natural e segurança no longo prazo

O maior medo das pessoas que precisam se submeter ao procedimento da rinoplastia – seja por fins clínicos ou exclusivamente estéticos – é de que o nariz passe a ser um “objeto estranho” no rosto. Será que minha aparência vai mudar muito? Vou me reconhecer no espelho? As pessoas vão estranhar?

Sim, mexer na anatomia facial é coisa séria. Por isso, exige técnica e muito profissionalismo. A rinoplastia estruturada, desenvolvida na década de 90 nos Estados Unidos, nasceu justamente da necessidade de se preservar a naturalidade do rosto e, paralelamente, fortalecer a região nasal para garantir o conforto e o bem-estar do paciente.

O cirurgião plástico Alan Landecker, especializado em rinoplastia estruturada primária e secundária pela University of Texas Southwestern at Dallas (Texas, EUA), esclarece as principais diferenças entre essa técnica e a tradicional.

Rinoplastia estruturada x tradicional

Diferente do método tradicional, que se resume à redução de ossos e cartilagem da região nasal, a rinoplastia estruturada usa pontos de fixação e enxertos com a cartilagem do próprio corpo do paciente.

Estes recursos são utilizados para garantir o fortalecimento da estrutura da região. “A ideia é combater as forças que atacam o nariz depois da cirurgia, como o próprio peso da pele, o tecido da cicatrização e até mesmo o fato de o paciente mexer no nariz”, explica.

Landecker afirma que todos estes fatores podem acabar deformando o esqueleto no longo prazo, e, por isso, a técnica estruturada traz mais estabilidade, uma vez que tanto os enxertos quanto os pontos de fixação conferem um maior fortalecimento à região. “Os enxertos funcionam como vigas estruturais, que fazem com que o esqueleto se torne mais resistente a todas essas forças”, completa.

A recuperação é um pouco mais demorada do que a da técnica tradicional, justamente porque o procedimento é mais complexo e elaborado. No entanto, o benefício no longo prazo compensa o período de recuperação.

De bem com o espelho

Recuperar a autoestima é um dos benefícios relatados pela maior parte dos pacientes, segundo relata Landecker. Muitas vezes, um pequeno descontentamento estético pode representar um grande desconforto psicológico.

Além disso, há os ganhos funcionais, pois a rinoplastia estruturada também corrige problemas nos cornetos, desvio de septo e outros. “Nossos pacientes relatam melhora na qualidade de vida. Sentem melhorias no sono, durante a prática de esportes, na respiração, no olfato e no paladar. Tudo isso nós conseguimos melhorar a partir da cirurgia.”

A rinoplastia estruturada, neste cenário, pode representar uma alternativa interessante, mas desde que seja feita com um profissional especializado na técnica. É preciso conhecer profundamente a anatomia nasal e para garantir o resultado mais natural possível e o equilíbrio na estética facial.

Da REDAÇÃO

 

SEM COMENTÁRIOS