Confira ‘Nos Bastidores da Política’ deste domingo (18)

Proposta quer proibir venda ou privatização da autarquia_Cláudio_LAHOS_DHojeinterior

Tenebroso

Assim que falta água na torneira, o Semae é o mais lembrado pela população. Só que tem um pormenor que foge a intervenção da autarquia: a falta de água no lençol freático, responsável pelo abastecimento de 250 mil habitantes e também o baixo nível da represa que afeta 180 mil pessoas, como informa o superintendente Nicanor Batista Júnior (foto). Quando a água rebaixa durante estiagem prolongada, não tem nada que a autarquia possa fazer. Um detalhe que chama a atenção é a impermeabilização do solo feita de forma sistemática pela maioria da população. Ninguém quer ver um cantinho de terra no seu quintal e tudo é concretado. Se não tem áreas de terra para a água da chuva penetrar, como que o lençol freático será reabastecido? Com o solo impermeabilizado, a água da chuva vai embora para os leitos dos córregos e rios. Diante dessa situação crítica, cada um tem de rever suas ações para que o futuro não seja tenebroso!

Dhoje Interior

Impermeabilizar

Ainda em relação ao problema do desabastecimento de água de bairros da cidade por causa da longa estiagem, Nicanor Batista Júnior disse que o processo de urbanização agiliza a impermeabilização do solo, que também traz consequências ao setor de abastecimento. “Reduz a recarga do lençol freático superior, que abastece as nascentes e o aquífero Bauru”, diz. Para a população obter resultado rápido, portanto, só uma chuva consistente para reabastecer a Represa Municipal e também evitar o colapso no lençol freático.

Votos válidos

A pesquisa com intenção de votos divulgada pelo jornal DHoje/FLS na edição da última sexta-feira, apontou que o prefeito Edinho Araújo (MDB) teria hoje 57,1% dos votos válidos. Os adversários Coronel Helena (Republicanos), 15,5%; Marco Rillo (PSOL), 10,7%, Paulo Bassan (PRTB), 4,3%; Carlos Arnaldo (PDT), 3,1%; Marco Casale (PSL), 2,6%; Rogério Vinicius (DC), 2,4%; Filipe Marchesoni (Novo), 1,9%; Celi Regina (PT), 1,7%, e Carlos Alexandre (PCdoB), 0,7%. Os nove concorrentes, juntos, teriam 42,9% dos votos válidos.

Consolidados

Com base no percentual de votos válidos, se as eleições fossem hoje, Edinho Araújo (MDB) seria reeleito no primeiro turno, no dia 15 de novembro. Agora, como faltam 29 dias para as eleições, os números deverão sofrer alterações, inclusive, podendo ampliar a vantagem do emedebista sobre os demais concorrentes, ou reduzir o percentual que até a conclusão da sondagem era de 14,2%. Um ponto que conspira a favor do emedebista, é que 57,9% dos eleitores entrevistados afirmaram que seus votos já estão consolidados.

Ditado

Existe um velho ditado que diz que, de médico e louco, todo mundo tem um pouco. Nas eleições, o ditado ganha uma nova versão: de marqueteiro, todos endentem e deixam os candidatos loucos. Para corrigir a versão dos marqueteiros, existem as pesquisas sérias para orientar os candidatos, mesmo que a realidade seja dura. É isso que mostrou a sondagem do jornal DHoje em parceria com o FLS Pesquisa. O desempenho pífio mexe com o ego dos postulantes ao cargo de prefeito, porém, não tem como contestar dados científicos. 

Limpa

O presidente do MDB, Pedro Nimer, disse que a campanha de Edinho Araújo (MDB), na disputa pela reeleição, está sendo embasada no que o prefeito realizou durante o seu mandato, que começou em janeiro de 2017. “É uma campanha limpa”, diz, em resposta aos adversários que têm feito críticas ao governo. Nimer frisou ainda que isso só é possível porque o governo executou obras importantes no setor da mobilidade urbana, de saneamento básico e na área da saúde. “O governo tem o que mostrar no programa na televisão”, frisou.  

Urgência

Os trabalhos da comissão da PEC da prisão em segunda instância estão suspensos em razão da pandemia. Os deputados dizem que o empecilho formal a ser vencido é a resolução que impede o funcionamento de qualquer comissão. Eles esperam chegar a um acordo com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e com os líderes partidários. O grupo vai pedir aos líderes que aprovem somente a instalação dessa comissão. Na terça-feira, o grupo deputados vai pedir a inclusão da proposta para ser votado pelo plenário da Câmara.

Abusos

Projeto do deputado José Airton Félix Cirilo (PT-CE) altera o Código Brasileiro de Telecomunicações para impedir dirigentes religiosos beneficiados com isenção de impostos de serem donos, controladores ou diretores de emissoras de rádio. O texto tramita na Câmara dos Deputados. Atualmente, essa proibição já se aplica a quem esteja no gozo de imunidade parlamentar (vereadores, deputados, senadores) ou de foro especial (presidente, governadores, prefeitos, ministros, membros do Judiciário). O deputado defende a vedação para dirigentes religiosos por considerar que eles já exercem grande influência na sociedade. “Devido à importância que suas palavras exercem na sociedade, há que se considerar que interesses políticos, fiscais e até mesmo pessoais podem se sobressair sobre a verdadeira função de dirigentes dos veículos de radiodifusão”, afirma Cirilo. A proposta do deputado é importante para acabar com os abusos de religiosos que usam desse artifício para pedir dinheiro aos fiéis.

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior