Confira ‘Nos Bastidores da Política’ desta terça-feira (31)

Auxílio Atleta

Como as aulas foram suspensas também na área esportiva devido ao coronavírus, a Secretaria de Esportes suspendeu o pagamento do programa Auxílio Atleta para professores, técnicos e atletas. A secretária Cléo Bernardelli justificou que a lei não dava respaldo para continuar efetuando o pagamento. Os profissionais recebem de acordo com aulas trabalhadas. Desesperados, os profissionais procuraram a Câmara em busca de apoio para encontrar uma saída para restabelecer a situação.

Dhoje Interior

Projeto garante

Zé da Academia (Patriota) protocolou projeto ontem, que ser for aprovado, vai dar garantira para que a Secretaria de Esportes possa pagar os profissionais sem correr o risco de cometer ilegalidade. O vereador informou que cerca de 250 profissionais recebem salários por meio do programa Auxílio Atleta. Segundo ele, o auxílio financeiro para os profissionais, dependendo da atividade que exerce, fica entre R$ 500 a R$ 2.000 mensais. O plenário deverá analisar a proposta no dia 7 de abril.

Sem recuo  

Em comunicado divulgado ontem, Edinho Araújo (MDB) confirmou que as medidas restritivas para controlar a propagação do coronavírus continuam valendo até 7 de abril. O prefeito segue determinação do decreto do governador João Doria (PSDB), que mantém quase todas as atividades suspensas, autorizando apenas o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias e padarias. Edinho diz ainda que sua decisão se embasa ainda em documento do Ministério Público Estadual.

Cancelada

A reunião marcada para acontecer ontem com o novo presidente da Acirp, Kelvin Kaiser, afim de analisar a possibilidade de antecipar a reabertura do comércio e de outras atividades, antes do prazo previsto no decreto estadual, foi cancelada por Edinho Araújo (MDB). “Por recomendação do comitê gestor, e dado ao grande de número de pessoas interessadas em participar do encontro, a reunião foi suspensa”, disse, acrescentando que valem as regras do decreto, com as peculiaridades locais.

 

Radiografia

Aposentados reclamam que está faltando medicamentos no AME, responsável para distribuir fármacos de alto custo fornecidos pelo governo do estado. Por causa da pandemia, o governador João Doria prometeu liberar remédio por até 90 dias, para evitar o vai e vem na farmácia do AME. Só que a promessa não foi concretizada. “Ele (governador) é um mentiroso e só libera 20 comprimidos”, diz Osmar Pagliuso, que toma artovastatina. Aliás, para conseguir remédio lá só faltam pedir radiografia da alma.

Chega tarde

Em relação a disputa pela Prefeitura, dá para chancelar que o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) é carta fora do baralho. Segundo partidários do ex-prefeito, no entanto, ele está engajado na formação da chapa de pré-candidatos a vereador. Para os observadores, Valdomiro pode ter chegado tarde, já que a sigla perdeu membros que vão comprometer a competitividade da chapa. O ex-presidente da Emurb Alex Carvalho, por exemplo, estaria com um pé no PSDB, com foco em uma cadeira na Câmara.

Fofoca

A chapa de pré-candidatos a vereador do DEM está praticamente fechada. Os ex-vereadores Carlão do JC e Manoel da Conceição estariam descontentes com o quadro de filiados de baixo potencial de votos. Carlão, porém, desmentiu a informação e disse que já está filiado e Conceição decide até 4 de abril, quando encerra o prazo de filiação. Animado, Carlão acredita que a chapa tem potencial para fazer duas cadeiras. “A chapa do partido é boa e eu estou correndo atrás dos votos”, revelou.

Sincerão

Jair Bolsonaro parece que não tem medo de perder votos, caso dispute a reeleição em 2022. Durante a campanha em 2018, declarou que não tinha interesse em disputar a reeleição, mas parece que mudou de ideia. Nessa guerra contra o coronavírus, o presidente dá um tiro atrás do outro no próprio pé. Disse que todo mundo vai morrer um dia, então, se for agora, não faz diferença: importante é a economia. O presidente precisa se atentar que para esse tipo de evento, ninguém tem pressa…

Por Venâncio de MELLO