Confira ‘Nos Bastidores da Política’ desta terça-feira (02)

Cautela

Profissionais de salões de beleza, de barbearias e de academias fizeram manifestação pacífica, ontem, para reivindicar ao prefeito Edinho Araújo (MDB) a retomada de suas atividades. Como Rio Preto está incluído na fase 2 do decreto estadual, as atividades permanecem suspensas por causa da pandemia. Um pequeno grupo, liderado vereadores, se reuniu com o prefeito para debater o assunto. Edinho disse que vai analisar a reivindicação e prometeu uma resposta ainda esta semana, segundo o vereador Celso Peixão (MDB).

Dhoje Interior

Estarrecido

Em se tratando de disciplina o brasileiro está anos-luz da civilidade. Na reabertura parcial das atividades econômicas, ontem, com a redução das medidas restritivas de combate à pandemia, o povo foi para o Calçadão sem a preocupação se vai ou não contrair o vírus. O secretário da Saúde, Aldenis Borim, diz que ficou estarrecido com o comportamento da população. “A única coisa positiva foi o uso de máscaras”, observou, acrescentando que o número de casos pode aumentar. “Nós vamos perder o controle”, ressaltou.

Meia hora  

As aulas online para os alunos da rede municipal de ensino começam na próxima segunda-feira. Segundo informação da assessoria de comunicação da Secretaria da Saúde, o tempo de cada aula será de meia hora. Cada dia a aula será destinada aos alunos de um ano, por exemplo, 1°, 2°, 3°, assim por diante. Os alunos vão acompanhar as aulas, em casa, com o material impresso, cujo conteúdo vinha sendo utilizado em salas de aulas. As férias do meio do ano já foram canceladas e o mesmo deverá ocorrer com a do fim de ano.

Sem fundo

O prazo para os partidos políticos prestarem contas começou ontem e se estende até 30 de junho. O presidente do MDB, Pedro Nimer, diz que mesmo a sigla sendo grande não recebe nada do fundo partidário. Nimer revelou que o dinheiro para manter as despesas são colaborações de filiados para bancar aluguel, funcionário e demais despesas. As colaborações, segundo ele, não são obrigatórias e cada filiado ajuda de acordo com suas possibilidades. “Só os diretórios nacionais e estaduais que recebem o recurso”, diz.

Dízimo

Dirigentes partidários de alguns partidos, porém, cobram ‘dízimos’ dos filiados que ocupam cargos públicos. Assessores parlamentares, por exemplo, lotados em gabinetes de vereadores, deputados estaduais ou federais, ou indicados por políticos para o Executivo, que adotam esse tipo de contribuição obrigatória, pagam o ‘dízimo’ integralmente. A mordida chega a 10% dos salários dos apadrinhados, por exemplo, se o assessor ganha R$ 3 mil, vão para os cofres das siglas R$ 300. É como se fosse a mordida de um leão…

Número 1

O Congresso está iluminado de Verde nesta semana em alusão à Campanha pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho – data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972. Já a campanha ocorre de 1º a 5 de junho. O objetivo é chamar a atenção para os problemas ambientais enfrentados pela humanidade e para a importância da preservação dos recursos naturais. É uma boa mensagem ao ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), tido como ‘formiga saúva’, inimigo número 1 da selva amazônica.

Andar à toa  

Depois de uma longa quarentena sem cobrança na Área Azul, o estacionamento rotativo voltou a funcionar por causa da flexibilização das medidas restritivas adotadas para combater a pandemia. Tudo que é bom e não mexe no bolso, as pessoas ajustam com certa facilidade. Ontem, motoristas estranharam a volta da cobrança pelos agentes da Emurb. Aliás, a cobrança deveria ter sido mantida durante o isolamento social, com o objetivo de barrar os folgados que, por estar liberado, iam ao Centro só para andar à toa.

Fechados

A assessoria de comunicação da Prefeitura informou que o Poupatempo e o Detran continuam com suas atividades suspensas. A determinação está embasada no decreto divulgado pelo governador João Doria (PSDB), na semana passada. O Poupatempo, por exemplo, presta uma série de serviços à população, o que gera aglomerações diariamente. Achando que o Poupatempo e o Detran seriam reabertos devido a flexibilização das medidas restritivas, muita gente perdeu tempo, ontem, ao procurar pelo atendimento.

Por Venâncio de MELLO