Confira ‘Nos Bastidores da Política’ desta quinta-feira (1°)

Tempo de TV  

O plano de mídia do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) do horário eleitoral gratuito do rádio e da televisão, que será explorado pelos candidatos a prefeito, ainda não foi divulgado. O que dá para antecipar, no entanto, é que o prefeito Edinho Araújo (MDB, foto), que fez uma ampla coligação com 12 partidos, terá mais de 4 minutos por programa, que será apresentado duas vezes ao dia. A assessoria do prefeito informou que tudo o que foi feito na atual administração será mostrado à população, inclusive, prestação de contas e o plano de governo para os próximos quatro anos. Cada programa terá tempo de 10 minutos, portanto, Edinho vai abocanhar quase à metade. Os candidatos a vereador só terão direito as inserções divulgadas durante a programação das emissoras. O programa eleitoral começa dia 9 de outubro.

Dhoje Interior

Segundo

O tempo dos partidos no horário gratuito eleitoral é com base no número de representantes no Congresso Nacional, portanto, o candidato a prefeito Marco Casale (PSL), que fez coligação com o PSB, deve ficar com o segundo maior tempo, seguido pela candidata Celi Regina da Cruz (PT), Coronel Helena (Republicanos) e Carlos de Arnaldo (PDT). Com tempo mínimo, os candidatos Marco Rillo (PSOL), Carlos Alexandre (PCdoB), Filipe Marchesoni (Novo), Paulo Bassan (PRTB) e Rogério Vinicius (DC) só terão direito as inserções.

Culpa

Anderson Branco (PL) diz que as queimadas que estão ocorrendo no Brasil a oposição culpa o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Tudo é culpa do Bolsonaro”, ironizou. Branco admitiu, no entanto, que é uma ‘judiação’ o que estão fazendo com a natureza e pediu para a população denunciar os criminosos. Agora, Bolsonaro tem participação nessa desordem ambiental porque chancela tudo que é feito pelo ministro Ricardo Salles, que tem ‘soltado a boiada’ para beneficiar grileiros, garimpeiros, madeireiros e imobiliárias.

Sofrível

O debate entre o presidente Donald Trump e Joe Biden foi sofrível. O detalhe que vale a pena ressaltar foi a declaração de Biden sobre a preservação ambiental, inclusive citou as queimadas que devastam o Pantanal. Biden prometeu, se eleito, aderir novamente o Acordo de Paris deixado pelo Trump e mandou um recado para Jair Bolsonaro: prometeu destinar 20 bilhões de dólares para preservar a Amazônia, porém, se o governo de plantão não corresponder, haverá retaliação. Só assim para corrigir o presidente negacionista!

Traiçoeira

Depois de ficar 14 dias de quarentena por ter contraído covid-19, Celso Peixão (MDB) participou da sessão da última terça-feira. “É uma doença traiçoeira, porque mexe com a cabeça”, revelou. O vereador aproveitou para mandar um recado para aqueles que ainda não acreditam na agressividade do novo coronavírus: “Se cuidem!”. O diabo que parte dos seguidores do presidente Jair Bolsonaro insiste em não seguir as normas de segurança. São os negacionistas, que só acreditam quando alguém próximo for contaminado pelo vírus.

Bom, mas…

O projeto de autoria de Fábio Marcondes (PL) aprovado pela Câmara terça-feira, que autoriza a Prefeitura conceder 10% de desconto no valor do IPTU para moradores instalarem câmeras de segurança em frente aos seus imóveis, é importante para combater a criminalidade, porém, tem vício de iniciativa, porque gera renúncia de receita. O Legislativo não pode criar lei com esse objetivo, que compete exclusivamente ao Executivo. Por ser inconstitucional, assim que chegar à Prefeitura, dá para adiantar que será vetado.

Fake news  

Os vereadores estão tão empenhados na disputa pela reeleição que não quer saber de falar sobre política com a imprensa neste período de campanha eleitoral. Agora, é momento de fechar a boca e correr atrás dos votos. Aliás, até com o eleitor está difícil para conversar por causa do novo coronavírus. Sem o contato direto com o eleitor, não dá para saber se a declaração de voto é verdadeira ou se mais uma é fake news. A preocupação dos vereadores procede! Como a eleição está próxima, agora só vai colher quem plantou.

Na bica…

Valdomiro Lopes (PSB) e o vice-prefeito Eleuses Paiva (PSD) estão na bica para assumir cadeiras na Câmara Federal, porém, dependem do desempenho de deputados aliados que vão disputar as eleições para prefeito em cidades do Estado de São Paulo. Levantamento aponta que 66 deputados são candidatos a prefeito (59) ou vice-prefeito (7) em todo o país, entre titulares e suplentes que atualmente exercem o mandato. O PT é o que terá o maior número de candidatos a prefeito ou vice (são 9), seguido de PSL (7), Republicanos (6) e PSB (5). Em seguida vem Pros (4), Psol (4), DEM (2), MDB (3), PCdoB (3), PDT (3), PL (3), PSD (3), PSDB (3), Avante (2), Pode (2), Solidariedade (2), Cidadania (1), Patriota (1), PP (1), PTB (1) e PV (1). Valdomiro e Eleuses, portanto, estão com os dedos cruzados…

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior