Confira a coluna ‘Nos Bastidores da Política’ desta sexta-feira (10)

Ética 

Marco Rillo (PSOL) (foto) entrou com representação, ontem, denunciando Anderson Branco (PL) ao Conselho de Ética da Câmara. Rillo alega no documento que Branco, que participou no sistema remoto da casa dele da sessão, na última terça-feira, abriu o microfone provocando interferência na fala do vereador Renato Pupo (PSDB). “Não dá mais para aguentar ele (Anderson)”, disse, acrescentando que o vereador vive dizendo que vai bater nos seus adversários políticos. “Eu espero que isso dê um jeito nele (Anderson)”, concluiu.

Dhoje Interior

Surpresa

Anderson Branco (PL) disse que recebeu com “surpresa” a notícia que será denunciado ao Conselho de Ética. O vereador diz que, como foi a primeira vez que participou da sessão no sistema remoto, pode ser que se atrapalhou e deixou o microfone aberto durante a fala do adversário Renato Pupo (PSDB). “Isso é picuinha para o Conselho de Érica”, rechaçou. Mesmo sendo adversário ferrenho de Pupo, Branco diz que a interferência durante a fala dele foi coincidência. “Isso é perseguição política em ano de eleição”, diz.

Procedimento 

A denúncia contra o vereador Anderson Branco (PL) tem de ser encaminhada ao presidente da Câmara, Paulo Pauléra (Progressistas). Pauléra disse que vai consultar o Jurídico da Casa para saber se existe legalidade, com o objetivo de decidir se dá ou não prosseguimento à denúncia. “Se for legal, vou dar continuidade”, enfatizou. Branco já havia sido denunciado ao Conselho de Ética pelo Sindicato dos Servidores por ter invadido uma escola, em 2019. O presidente do Conselho de Ética é o vereador Marinho das Bombas (Patriota).

Virtual 

O presidente do MDB, Pedro Nímer, informou que vai conversar com os pré-candidatos a vereador, na próxima semana. Para evitar a propagação do novo coronavírus, Nímer informou que será uma “reunião virtual”. O intuito da conversa, segundo ele, é para orientar os postulantes a uma cadeira na Câmara sobre novo modelo eleitoral. “Vamos orientar sobre as datas do novo calendário eleitoral, como registros de candidaturas e também de prestação de contas de campanha”, adiantou. A chapa terá 26 candidatos, diz Nímer.

Colapso

Edinho Araújo (MDB) continua apreensivo em relação ao avanço do número de contaminados pelo vírus na cidade. Apesar de o número de infectados ter crescido nos últimos dias, o prefeito espera que a cidade permaneça na fase laranja na classificação feita pelo governo do estado. “O objetivo é permanecer na fase laranja e avançar para a fase amarela”, diz, se referindo as fases menos restritivas ao setor econômico. Edinho diz ainda que permanecer na fase laranja é importante para evitar o colapso no sistema de saúde.

Apelos   

As autoridades sanitárias têm atuado de forma zelosa como determina a ciência no combate à propagação do coronavírus. Agora, mesmo diante do número crescente, 1.100 casos de infecções em uma semana, parece que boa parte da população não tem correspondido aos apelos feitos pelos profissionais da Secretaria da Saúde. Se o governo do estado regredir Rio Preto para a fase vermelha nos próximos dias, a mais restritiva para as atividades econômicas, todos perdem, empresários e trabalhadores. A hipótese é latente…

Sanguessugas 

É inadmissível asseclas do governo federal serem pagos com recursos públicos para ficar propagando notícias falsas na rede social, como identificou a plataforma do Facebook. O diabo é que o grupo divulgava conteúdo até mesmo contra a população, por exemplo, garantia que a cloroquina é a solução para o tratamento contra a Covid-19, golpe contra o Congresso Nacional e o fechamento do STF. Se adotassem essas medidas, na visão dos sanguessugas, o Brasil iria acabar com todas as mazelas. Só a robozada acreditava!

Não dá…  

O presidente do Conselho da Amazônia, vice-presidente Hamilton Mourão, prometeu a um grupo de empresários europeus, ontem, combate implacável ao desmatamento na Amazônia. Hoje, Mourão se reúne com empresários brasileiros para discutir as mazelas que afetam a selva. Os investidores têm de acompanhar, por meio de imagens de satélites, o que é feito por grileiros, madeireiros e garimpeiros naquela região. Os oportunistas querem colocar a mão grande nos recursos naturais, e não dá para confiar no governo deste país.

Por Venâncio de MELLO – Redação jornal DHoje Interior