Confira a coluna ‘Nos Bastidores da Política’ desta sexta-feira (03)

Destrava
Com a definição do novo calendário eleitoral aprovado pela Congresso, transferindo as eleições para 15 e 29 de novembro, primeiro e segundo turnos, respectivamente, destravou o processo, permitindo que os dirigentes partidários intensifiquem as tratativas para amarrar alianças com outras siglas, com o objetivo de disputar as eleições majoritárias. “As conversas com outros partidos se intensificam a partir de agora”, diz o presidente do MDB, Pedro Nimer (foto). As convenções serão entre 31 de agosto a 16 de setembro.
Prevenção
O presidente do Patriota, Ulisses Ramalho, destacou que os municípios, mesmo com o adiamento das eleições, precisam elaborar plano de prevenção sanitária, a fim de garantir segurança ao eleitor. O fato de ter mais prazo para fazer a campanha, disse que a estratégia traçada pelo partido já foi aplicada para orientar a chapa de pré-candidatos a vereador. “Para o Patriota, não muda nada”, diz. Acrescentou ainda que a prorrogação significa mais tempo para aperfeiçoar as ações, a fim de passar credibilidade ao eleitor.

Papelada
Outro detalhe que os dirigentes precisam ficar atentos é com a organização da papelada para registrar as candidaturas na Justiça Eleitoral, após as convenções partidárias. “Precisa verificar a situação de cada pré-candidato para saber se está quite com a Justiça Eleitoral”, diz Paulo Neto, especialista em direito eleitoral. Neto, que também é presidente do PSC e pré-candidato a prefeito, com a definição da data das eleições, disse que é o momento para retomar as conversas em busca de alianças com outras siglas.

Dhoje Interior

Acertada
O presidente do PP, Paulo Pauléra, frisou que não vê nenhum transtorno na prorrogação do processo eleitoral. Observou que as pessoas mais responsáveis estão com medo de ser contaminadas pelo novo coronavírus. A postergação das eleições, segundo ele, foi um meio eficaz para ganhar tempo, com o objetivo de controlar a pandemia que assola o País. Acrescentou que, se os governantes pedem isolamento social, promover eleições geram tumultos devido ao grande número de eleitores. “Foi uma decisão acertada”, finalizou.

Referenda
O Encontro Municipal do PT referendou a pré-candidata Celi Regina da Cruz para representar o partido na disputa pela Prefeitura, nas eleições em novembro. “Meu nome foi oficializado no encontro”, disse. A pré-candidata informou ainda que a vaga de vice da chapa está aberta para partido de esquerda, que tiver interesse em formar aliança com o PT. A ex-vereadora, que é presidente do partido, informou que a chapa de pré-candidatos a vereador também foi apresentada no encontro. “O PT terá chapa completa”, adiantou.

Marido
A pré-candidata a prefeita Danila Azevedo (PTC) informou que seu marido Alexandre Fernandes irá participar do processo eleitoral. Para tanto, decidiu compor a chapa de pré-candidato a vereador pelo partido: “É um nome com potencial para fortalecer a chapa do PTC”, declarou Danila, acrescentando que a meta é fazer uma cadeira na Câmara. Como as coligações estão proibidas pela Justiça Eleitoral, toda sigla tem de escolher, no seu quadro de filiados, 26 nomes para lançar chapa completa, 18 homens e oito mulheres.

Compensação
Os pequenos municípios dependem do Fundo de Participação dos Municípios para bancar suas despesas. Por isso, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Glademir Aroldi, pediu apoio ao Congresso para estender o prazo de compensação das perdas do FPM até dezembro e ainda suspender os pagamentos das contribuições das prefeituras ao INSS. Inicialmente, ficou acertado um total de R$ 16 bilhões para compensar estados e municípios das perdas dos fundos de participação, entre março e junho devido à pandemia.

Distorcida
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou, ontem, durante reunião da Cúpula do Mercosul, que existe uma visão “distorcida” sobre o desmatamento na Amazônia. Bolsonaro quer tapar o sol com peneira, porque dados de satélites mostram que o desmatamento cresceu mais de 19% este ano, em relação ao mesmo período de 2019. Ao declarar que era para abrir a porteira para a boiada passar, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chancelou os dados do INPE. Investimento externo está cada vez mais distante…
Por Venâncio de MELLO – Redação Jornal DHoje Interior