Conexão Capivara: Retorno ao plano original

Nunca foi segredo para ninguém que o grande sonho de Fabio Marcondes (PR) é se tornar prefeito de Rio Preto. Para isso, era imprescindível para ele ser o vereador mais votado da
história da cidade, o que ocorreu em 2016, quando obteve 8 mil votos. A meteórica trajetória política de Marcondes em Rio Preto sofreu um abalo considerável com duas condenações por compra de votos – uma na esfera cível e outra criminal – e, por algum tempo, até mesmo aliados acreditavam que era o fim da linha para ele. Não era.

A anulação da condenação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a possibilidade de que toda a investigação contra ele seja sepultada de vez deram um novo fôlego ao vereador. Mesmo não concorrendo a cargo nenhum em outubro, as eleições deste ano serão determinantes para que Marcondes retome seu plano original de tentar ser o prefeito de Rio Preto. Já em 2020.

O vereador conseguiu cavar sua participação dentro do governo Edinho Araújo (MDB),
com a indicação de nomes para a Secretaria de Trânsito. Entre os vereadores que apoiaram a campanha de Bolçone (PSB) em 2016, foi o único até agora a conseguir tanto espaço dentro da administração. O que, aliás, tem causado ciumeira nos colegas de Legislativo.

Em relação às eleições de outubro, Marcondes aposta em duas situações para se fortalecer politicamente. Uma depende diretamente dele, e a outra não. A principal tarefa de Marcondes nas eleições deste ano é trabalhar pela eleição do presidente da Fecomerciários, Luiz Carlos Motta (PR), pré-candidato a deputado federal. Mais do que isso, garantir uma votação expressiva para ele em Rio Preto.

Outro cenário que o vereador vê como positivo é a eleição de Rodrigo Garcia (DEM), possível candidato a vice-governador na chapa com João Doria (PSDB). É claro que não é tão simples assim e a conjunção dos dois cenários não seria uma garantia de que ele vá mesmo disputar Prefeitura em 2020. Até porque existe a possibilidade de ele ter de enfrentar nas urnas dois aliados: o próprio Edinho Araújo e Valdomiro Lopes (PSB).

Mas o próprio Marcondes assume que, caso Motta e Rodrigo sejam eleitos, ele pensa em colocar em prática seu sonho de se tornar prefeito de Rio Preto – o que ele mesmo classifica de plano original. Se vai conseguir mesmo, aí já são outros quinhentos. 

 

Clique aqui e confira na íntegra a coluna desta domingo(08)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS