Conexão Capivara: PIUÍ ABACAXI

Depois de 9 anos e R$ 1,2 milhão consumidos em recursos públicos, o Trem Caipira finalmente vai voltar a apitar. A Prefeitura de Rio Preto anunciou ontem (5) a terceira viagem desde a inauguração do trem – a primeira foi em dezembro de 2008, no último ano do segundo mandato de Edinho Araújo (PMDB), e a segunda ocorreu no governo Valdomiro Lopes (PSB).

A próxima viagem será no domingo, dia 10 de dezembro, às 8 horas. Mas a população terá de esperar: esta será restrita a convidados e autoridades. Outras cinco datas já estão agendadas, 28 de janeiro, 25 de fevereiro, 25 de março, 29 de abril e 27 de maio. Porém, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Liszt Abdala, os interessados em passear no Trem Caipira – que fará o trajeto entre Rio Preto e Schmitt – só poderão embarcar a partir de fevereiro.

O retorno do trem aos trilhos está sendo comemorado pela administração. Não é para tanto. Era obrigação moral de Edinho, idealizador do projeto, fazer com que a ideia fosse concretizada. Afinal, foram investidos R$ 1,2 milhão neste projeto. E, por mais que a Prefeitura venha com o discurso de que a compra dos dois Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs) – no valor de R$ 816 mil – foi bancada pelo Ministério do Turismo a fundo perdido, a verdade é que são recursos públicos da mesma maneira.

Há de que se notar que o projeto em si é ambicioso e interessante. De acordo com Liszt Abdala, o Trem Caipira segue três linhas de desenvolvimento econômico. Uma delas é o roteiro gastronômico, pegando carona na reconhecida fama dos doces caseiros de Schmitt. Outro ponto é o religioso, apoiado no padre Mariano de La Mata. E, por fim, aposta na difusão cultural que o passeio entre Rio Preto e Schmitt proporcionará aos passageiros.

Como já foi dito, a proposta é interessante. Porém, é preciso saber se tudo isso será contemplado com viagens apenas uma vez por mês. Abdala aposta que, a partir de junho, os passeios possam ser quinzenais. Mas, para isso, a operação do Trem Caipira passaria à iniciativa privada, que aí poderia explorar melhor o roteiro como melhor lhe conviesse – inclusive com a cobrança de tarifa dos passageiros.

Por enquanto, a viagem é de graça. Os interessados em garantir uma vaga na agenda a partir de fevereiro devem ligar para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (telefone 3203-1152). São 58 vagas disponíveis por passeio. Colocar o Trem Caipira no trilho era um dever de Edinho. Era o básico, e ainda assim demorou 9 anos para sair do papel. Se o projeto for bem conduzido e vingar, aí sim o projeto poderá ser considerado um ganho econômico, turístico e cultural para Rio Preto e região.

Clique aqui e confira na íntegra a coluna desta quarta-feira (06)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS