Conexão Capivara: Doria no HB, mas sem placa

A quatro dias da votação em primeiro turno, o tucano João Doria arrumou espaço na agenda para tentar recuperar um preciso reduto eleitoral em Rio Preto que anda visivelmente empolgado com seu adversário direto, o emedebista Paulo Skaf: o complexo Hospital de Base e Hospital da Criança, ambos sob a gestão da Funfarme.

O candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB desembarca hoje em Rio Preto. Vai ao HB às 16h e, sem seguida, testará sua popularidade numa caminhada no Calçadão de Rio Preto. Coincidentemente ou não, a agenda de Doria tornou-se pública somente no final da tarde desta terça (2), pouco depois de a assessoria de Skaf anunciar o cancelamento da visita dele ao HB, que também estava marcada para esta quarta (3), mas na parte da manhã.

A atual campanha eleitoral evidenciou uma inequívoca crise na relação entre o grupo HB e o entorno da candidatura tucana ao governo de São Paulo. Nesta coluna, representantes da diretoria disseram que as portas da instituição estariam abertas a quem quisesse se apresentar ou demonstrasse interesse em ajudar a instituição. E isso valia para as candidaturas majoritárias e proporcionais. E foi exatamente assim que aconteceu.

A nova postura da direção da Funfarme colocou fim, mais especificamente, ao trânsito exclusivo no local de nomes como o do deputado estadual Vaz de Lima (PSDB) e do vice-prefeito Eleuses Paiva (PSD), candidato a deputado federal. Tanto que o ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB) e o também deputado estadual Itamar Borges (MDB) passaram a receber tratamento VIP e menções sistemáticas de “amigos” do HB pela diretora-executiva Amália Tieco.

A relação avançou muito, no entanto, com Skaf, especialmente depois que o Hospital decidiu creditar ao emedebista os esforços para a liberação, junto ao governo federal, de R$ 4 milhões para concluir o setor de emergência do Hospital. Uma placa chegou a ser confeccionada para ser entregue ao emedebista na visita de hoje.

A assessoria de Skaf alegou, para o cancelamento da agenda em Rio Preto, que faltou voz na reta final da campanha para o candidato, que acabou atrasando a gravação dos últimos quatro programas da propaganda eleitoral na TV. Daí que a quarta seria tirada para esta finalidade exclusiva.

Doria, por sua vez, decidiu apertar o passo numa agenda corrida nesta quarta, que começa em Marília às 10h15, continua em Ribeirão Preto, onde ele chega às 12h30, segue para Sertãozinho com atividade às 14h e fecha o dia em Rio Preto.

Pela TV, no caso de Skaf, ou no corpo a corpo, caso de Doria, o fato é que os dois sabem que, se o segundo parece certo, segundo as pesquisas de intenção de voto, a virada em primeiro lugar consolida uma condição bastante vantajosa para as negociações da segunda fase do embate.

Clique aqui e confira na íntegra a coluna desta quarta-feira (03)

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS