Complexo viário da Região Norte avança e prefeitura espera concluir 32% até final do ano

Foto SMCS

A obra de construção do novo complexo de viadutos, na Região Norte de Rio Preto, segue em ritmo acelerado. Mesmo com a previsão de conclusão para janeiro de 2020 (prazo estipulado de 18 meses), a Prefeitura de Rio Preto espera concluir cerca de 32% do serviço até o final deste ano.

O complexo viário promete desafogar o trânsito em um dos maiores gargalos do município, o da confluência das avenidas Ernani Pires Domingues, Mirassolândia e Domingos Falavina, vias de acesso à região mais populosa da cidade, com cerca de 150 mil moradores.
No projeto apresentado, o complexo viário terá início pela rua Capitão Faustino de Almeida. Serão três pontilhões que vão passar sobre o córrego Piedade e que farão o viaduto transpor a avenida Ernani Pires por cima. O viaduto terá seis alças para melhor distribuir o trânsito na região.

De acordo com o secretário de Obras, Sérgio Issas, os serviços estão dentro do cronograma estipulado, mas que pode variar devido às chuvas. “Nossa meta é alcançar esse porcentual de um terço das obras concluídas até o fim do ano, mas pode variar devido às recentes chuvas, caso haja prejuízo ao andamento dos serviços”, conta.

Atualmente, cerca de 90 funcionários estão trabalhando na execução da obra. “Nesta fase, os operários estão executando os serviços de terraplanagem, infraestrutura (fundações das pontes), superestruturas das pontes e revestimento do talude do córrego Piedade”, explica Issas.

A principal ponte que vai interligar a rua Capitão Faustino até a avenida Mirassolândia terá extensão de 335 metros. A ligação até a avenida Domingos Falavina possuirá 113 metros de extensão, totalizando 448 metros.

O complexo de viadutos terá custo de R$ 24,8 milhões e está previsto no Plano de Mobilidade Urbano. O serviço conta com recursos federais através de empréstimo na Caixa Econômica Federal. A Constroeste é a empreiteira responsável pela construção do complexo viário.

 

Por Vinicius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS