Comitê Paralímpico Internacional mantém data inicial de Tóquio 2020

O presidente do Comitê ParalímPico Internacional (IPC, sigla em inglês), Andrew Parsons, disse que a entidade está “fazendo tudo o que pode” para que a Paralimpíada de Tóquio, no Japão, inicie na data prevista: 25 de agosto. O dirigente, que é brasileiro, manifestou-se em mensagem oficial publicada no site do IPC, abordando os impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no paradesporto.

Parsons reconhece que “a humanidade está confrontando um desafio único que envolve múltiplos países, cidades e comunidades pelo mundo” e que o momento é “muito, muito maior que o esporte”. O dirigente diz ainda que a saúde e o bem-estar dos atletas é a “prioridade” do Comitê e que “se isso significa cancelar eventos nas próximas semanas como parte da estratégia mundial de contenção da Covid-19, que seja, é o correto a fazer”.

Dhoje Interior

Quanto à realização da Paralimpíada na data prevista, porém, o dirigente entende que “o tempo está ao nosso lado para determinar se medidas mais drásticas precisarão ser tomadas”. Ele afirmou estar em “diálogo regular e próximo” com os Comitês Olímpico Internacional (COI) e Organizador dos Jogos e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Entendemos completamente o cancelamento de competições que levaram a incertezas sobre oportunidades de qualificação (para Tóquio) e classificação funcional (processo que define se o atleta está apto para o movimento paralímpico e em qual categoria ele se enquadra). Posso assegurar que o IPC está trabalhando contra o tempo e procurando soluções para cada cenário que encontramos”, explica. “Também simpatizamos com atletas que estão sem treinar como o usual no momento e estão procurando soluções criativas em casa”, completa.

O IPC, ainda conforme o presidente da entidade, tem conversado com federações internacionais, comitês paralímpicos nacionais e representantes dos atletas sobre os impactos da pandemia. O dirigente, por fim, promete que “nas próximas semanas e meses, à medida que as coisas ficarem mais claras, e com as federações ao lado, vamos encontrar soluções justas para todos os atletas para Tóquio 2020”.

A entidade atualiza às quintas-feiras a lista de eventos paralímpicos cancelados ou suspensos pelo mundo, devido ao avanço da pandemia do novo coronavírus. No último boletim, constam 89 torneios afetados entre março e junho, sendo 82 com impacto direto na preparação para Tóquio – os outros sete fazem parte do calendário de esportes de inverno. Uma semana antes, o total era de 42 competições canceladas.

Agência BRASIL