Rio Preto:Comissão de Saúde da Câmara ouve Eleuses sobre fechamento do Ielar

O secretário de Saúde, Eleuses Paiva subiu o ton, na tarde desta sexta-feira (07), durante explicações à Comissão de Saúde da Câmara sobre o fechamento do Hospital Ielar e reforçou as críticas da Prefeitura sobre a administração do Hospital.

Durante depoimento, Eleuses ainda se defendeu das suspeitas de que ele teria interesses comerciais com o fim do Ielar.

Sem nenhum representante do Hospital durante a audiência, Eleuses destacou a “má” gestão do Ielar que acabou levando o hospital a ser barrado pela nova Lei Federal sobre repasses públicos a entidades do terceiro setor.

“Há três anos a Funfarme e o outra entidade foram procuradas para assumir o Ielar, mas todas desinteressaram por conta da dívida do Hospital em torno de R$ 80 milhões”, afirmou Eleuses.

Já sobre a superlotação da Santa Casa e do Hospital de Base com o fim dos atendimentos, Eleuses justificou que os pacientes do Ielar já estavam sendo atendidos pelos hospitais e que o aumento não é preocupante. Já sobre a informação de que há 1,6 mil pacientes na fila de cirurgia do Ielar e que agora precisam ser remanejados, Eleuses acusou o Hospital de não fornecer as informações.

“Em momento algum a Secretaria tinha informações dessa fila. Estamos aguardando essas informações, até o momento não tenho nenhum nome”, afirmou o secretário. Eleuses ainda acrescentou a necessidade do Município ter a própria rede de saúde (laboratórios e médicos da saúde básica) e por fim foi sabatinado por vereadores que participaram da audiência. Mais informações na edição impressa deste sábado (08).

Por Francela Pinheiro

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS