Comer, Beber e Afins: Puro + amplia mercado e ganha espaço no setor da saúde

Aline Girardi e Suzi Concenza: sócias lançam novidades da marca
A linha Puro+ agora tem 9 opções de sabores

A Puro +, primeira fábrica produtora de suco prensado a frio no Brasil com ativos da Amazônia, acaba de ampliar seu leque de opções com dois novos sucos: o Acelera e o Leveza. A marca rio-pretense contratou a influencer Wa Borin para assinar esses dois novos sucos da linha, que visa complementar a alimentação de quem busca saúde e a vida fitness.

Aline Girardi e Suzi Concenza: sócias lançam novidades da marca

A Puro+ também já chegou aos consultórios. Médicos como Valéria Braile, da Braile Biomédica, já estão testando os sucos da marca. No último domingo (28) toda equipe Braile foi conhecer o processo de prensagem a frio e a horta orgânica da Fazenda Amazonas, onde são produzidos os sucos. “É mais que um suco, é um alimento. Serve para grávidas, idosos e crianças pelas vitaminas e antioxidantes”, comentou a cardiologista Valéria Braile.

A linha Puro+ começou com 7 sabores, agora tem nove. O Acelera leva cenoura, maçã, cupuaçu, banana, gengibre, cacau, pimenta de cheiro e moringa. O Leveza é feito de abacaxi, melão, espinafre, beldroega, limão, jambu e spirulina.

Valéria Braile e equipe: visita técnica para conhecer a produção dos sucos

Os sabores foram desenvolvidos por um consultor americano, que utiliza um ativo da Amazônia harmonizado com as chamadas Panc – plantas alimentícias não convencionais. No Acelera o ativo amazônico é o cupuaçu e a Panc é a moringa. No Leveza o ativo é o Jambu e a Panc a beldroega.

Outra novidade da marca é um kit com 6 sucos, montado pela nutróloga Ana Valéria Ramirez. Trata-se do kit Detox verão, que visa proporcionar a purificação do corpo e gerar energia e bem-estar. “Nossa meta é ampliar a distribuição da marca. Planejamos entrar em 27 novas cidades até o meio do ano”, revela Aline Girardi. Para conhecer a linha Puro+ acesse: www.puromais.com.br

 

Conversa com O CHEF

Priscylla com Alex Atalla, o Chef referência no Brasil

Priscylla Luswarghi tem 29 anos e é um dos nomes que brilharam em 2016, no concurso Mastechef Profissionais da Band. Doce e determinada, ela é avessa ao estilo influencer. Deletou sua conta do Instagram e revela: “Sou cozinheira e minha meta é cozinhar na França ou na Espanha”. Priscylla fugiu do glamour oferecido pela televisão e se esconde atrás das panelas no restaurante Flor de Sal, em Rio Preto, onde é uma das chefs da equipe de Thiago Caparroz. Formada pelo IGA Rio Preto, antes de entrar no Masterchef, ela passou pela cozinha do Chef referência no Brasil, Alex Atalla e conta que não quer o rótulo de Priscylla do Masterchef.

Comer, Beber e Afins – Ter participado do Masterchef para você foi…
Priscylla Luswarghi – Foi uma experiência legal. Foram 80 mil inscritos e fui escolhida entre 14 participantes. Fiquei entre os seis e fui eliminada por uma sobremesa. Meu forte não é confeitaria. Existe diferença entre cozinheiro e confeiteiro. Sou cozinheira. Quando entrei no programa eu já tinha em mente, se eu for eliminada por uma sobremesa, ok. E foi o que aconteceu.

Comer, Beber e Afins – E qual é sua cozinha preferida?
Priscylla – É a cozinha quente. Frutos do mar. Adoro preparar frutos do mar.

Comer, Beber e afins – Como essa passagem pelo Masterchef marcou sua carreira?
Priscylla – Olha, eu trabalhava em São Paulo e não fui eu quem me inscrevi. Foi minha família. Acredito que Deus faz as coisas certas. Mas, para mim essa não foi a experiência profissional mais importante. Foi uma experiência pessoal. O ritmo de gravação é muito intenso e muito diferente da realidade. Me considero privilegiada por ter sido escolhida, foi maravilhoso. Mas, é uma experiência a qual não quero ficar atrelada. Ter passado pelo programa foi uma coisa que fiz como muitas outras, nem mais importante, nem menos importante. Não foi um divisor de águas na minha vida. Eu não sou o tipo de pessoa que quer ser famosa. Por isso deletei meu Instagram. Acho esse universo um pouco raso para mim. Eu não sou a Priscylla do Masterchef. Eu sou a Priscylla Luswarghi.

Comer, Beber e afins – Como você define um Chef?
Priscylla – Um Chef nada mais é que um cozinheiro. Para ser cozinheiro é preciso dedicar tempo, esforço e deixar de lado a vida pessoal. Eu trabalho diariamente até de madrugada. A gente busca a perfeição. É um trabalho duro. O que a mídia mostra não é de verdade. Isso não me traz felicidade (o que aparece na mídia).

Comer, Beber e afins – Qual é seu Chef referência?
Priscylla – É um sueco, o Magnus Nilsson. Me inspiro também no meu Chef, o Thiago Caparroz. Ele é um grande Chef. Aqui em Rio Preto ele trouxe o Flor de Sal há 13 anos. Trabalhar perto dele é um aprendizado. Você vê que tudo é artesanal e com produtos de alta qualidade, como as trufas negras vindas da França, que usamos lá.

Comer, Beber e afins – Gastronomia é uma forma de…
Priscylla – Gastronomia é um grande exercício de paciência. Você tem que fazer uma linha de produção centenas de vezes num restaurante. É uma forma de amor. Porque tudo a gente resolve em torno de uma mesa, com comida. Comida une as pessoas, é uma alquimia.

Comer, Beber e afins – Confort food, Porn food, a qual estilo você é adepta?
Priscylla – Sou adepta do Slow food, que é cozinhar devagar, tomando um vinho e conversando (isso quando estou em casa).

Comer, Beber e afins – Qual o futuro da Chef Priscylla?
Priscylla – Quero adquirir experiência com grandes Chefs em boas cozinhas, como essa que estou. No futuro pretendo morar na França ou Espanha. Estou me preparando para isso.

 

Fecha
O KBistrô, um dos points de gastronomia do bairro Redentora, vai fechar as portas. O restaurante, da empresária Laís Accorsi, vai mudar de nome e deverá reabrir em breve. Aguardemos.

Cerveja AmBev
A cervejaria AmBev é a parceira de O Braseiro. A marca oficial da churrascada será a Budweiser. O Braseiro acontece dia 10 de março, na Swift, em Rio Preto.

Bololô
Uma conceituada boleria de Rio Preto, a Bololô, vai abrir uma nova unidade em breve. A casa, que fica na região Norte, faz bolos caseiros artesanais. O novo endereço ainda não foi divulgado.

Gin tônica:opção de drink refrescante para o esquenta de Carnaval

Drink para o Carnaval Gin tônica de maçã verde
50 ml de gin (uma dose);
120 ml de água tônica;
20 ml de xarope de maçã-verde;
10 ml de suco de limão.
Preparo: cuidadosamente, encha uma taça de vinho tinto com gelo até a borda. Coloque nesta ordem: o gin, o xarope de maçã-verde e o suco de limão. Complete o drink com água tônica. Mexa cuidadosamente até que todos os ingredientes estejam incorporados. Finalize o copo com uma rodela de limão e sirva. Essa sugestão é da Madero Steak House.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS