Comer, Beber e Afins: Janeiro de férias e … churrasco

A costela é uma carne saborosa e suculenta, mas demora mais para assar

A coluna pesquisou dicas para um bom churrasco nesse Janeiro de 2018, temporada de férias para muitos. Conversei com vários churrasqueiros e Chefs que afirmam: a costela é o corte com maior variedade de sabores, texturas e aromas. Porém, seu preparo exige um pouco mais de tempo. Vamos às dicas.

Para aproveitar toda a suculência de uma boa costela é preciso atenção na hora da compra. Observe quatro atributos: a cor da carne, os ossos, o cheiro e a elasticidade. A carne deve ser sempre fresca e se vai fazer costela no fim de semana, compre até 3 dias antes, no máximo. Tanto a Costela Ripa quanto a Ponta de Agulha são excelentes. As duas devem ir para a brasa com o lado do osso virado para baixo.

A fraldinha é uma carne suculenta com bom preço e ótimo sabor

A Costela Ripa é parte de cima do boi junto ao dorso (parte superior da caixa torácica), tem ossos maiores e mais largos e estão todos na transversal. A carne um pouco mais seca. A Costela Ponta de Agulha ou Minga sai da parte inferior da caixa torácica, é formada por ossos mais finos e muitas cartilagens, muito entremeada de gordura e carnes. É um pedaço mais grosso, onde todos os ossos e nervos estão dispostos em mais de uma direção.

O shoulder de Wagyu é um corte do boi japonês muito apreciado na Coréia e Japão

O Chef Alexandre Vilela, o Badaró curte um bom churrasco. A dica dele para um churrasco Premium é o bife de Ancho (carne de Angus) e shoulder de Wagyu (parte retirada do ombro do boi japonês). Mas, se você prefere mesmo um churrasco brasileiro e trivial, ele indica carnasa ou maminha do dianteiro, que é uma carne de patinho, com corte especial para churrasco. “Uma carne que gosto muito”, ressalta.

Já o Chef Rodrigo Bueno dá uma dica que também recomendo: uma boa fraldinha. “Fraldinha é uma carne extremamente saborosa e de fácil preparo: basta sal grosso”. O Chef aconselha adquirir a fraldinha em manta que é mais suculenta.

O Chef Luiz Renato Bueno é fã da boa costela, que cito no início deste texto. “Eu prefiro a costela minga. Ou então um bom chorizo (bife de Angus)”, sugere. Todos os chefs e especialistas em churrasco são unânimes: importante é comprar carnes frescas e isso só se encontra num bom açougue.

 

Conversa com o sommelier

Luiz Gustavo Doná indica cerveja tipo India Pale Ale para hamonizar com costela

Para harmonizar com um bom churrasco, nada melhor que uma cerveja gelada. Quem dá as dicas da bebida, que é a paixão nacional no Brasil, é Luiz Gustavo Doná, sommelier de cerveja e sócio do Don Tonel Beershop. Ele tem 29 anos, fez o curso de sommelier cervejeiro no Instituto da Cerveja Brasil (ICB). E conta que escolheu essa área para unir uma paixão a um negócio.

Comer, Beber e Afins – Cerveja tipo Ale, lager (pilsen), Weiss. Qual a preferida do rio-pretense?
Luiz Gustavo Doná – No geral o rio-pretense consumidor de cervejas artesanais prefere as tipo Ale, especificamente as mais lupuladas, da Escola Americana.

Comer, Beber e Afins – A moda da cerveja artesanal veio para ficar?
Doná – Com certeza. Mas, hoje nem mais chamaria de “moda”, diria que o Movimento Cervejeiro chegou para ficar e nosso mercado só tende a expandir e se consolidar nos próximos anos.

Comer, Beber e Afins – Quando o churrasco é com uma carne gorda como a costela, qual sua dica de cerveja?
Doná – O ideal seria uma cerveja mais intensa, como uma India Pale Ale (cerveja onde o sabor do lúpulo predomina). Ou uma Rauchbier (produzida a partir de malte defumado), para combinar com o defumado do churrasco.

Comer, Beber e Afins – Qual a cerveja ideal para harmonizar com várias carnes no churrasco?
Doná – Dependendo da carne, podemos variar a indicação, mas um estilo que gosto muito para churrasco são as American Pale Ale, fáceis de beber.

Comer, Beber e Afins – Você concorda que a cerveja é uma paixão nacional?
Doná – Com certeza, uma paixão que vai crescer cada vez mais.

Comer, Beber e Afins – O chopp é melhor que a cerveja?
Doná – No Brasil, a legislação determina essa separação entre chope e cerveja, que são na origem o mesmo produto, diferenciados pela pasteurização. O chope, por não ser pasteurizado, tende a ser melhor, desde que devidamente conservado.
Comer, Beber e Afins – Qual a dica para gelar a cerveja em casa e ficar com aquela capa de gelo?
Doná – Normalmente não indicamos essa capa de gelo, pois a temperatura extremamente elevada inibe a percepção de sabores da cerveja. Mas quem quiser arriscar, pode molhar um papel toalha e enrolar a lata ou garrafa e levar ao freezer. Mas não aconselho.

O Santa Carolina Lounge é opção para happy hour e refeições rápidas

Férias em Olímpia
O Parque aquático Hot Beach, em Olímpia (50 km de Rio Preto), oferece uma gastronomia requintada no restaurante Hot Beach, que acomoda 800 pessoas sentadas em ambiente com ar refrigerado. O menu oferece carnes especiais assadas, que vão de picanha premium até asinha de frango, um verdadeiro churrasco servido à beira da piscina. O parque tem também o Santa Carolina Lounge, um restaurante mais intimista com cardápio de saladas frescas, pratos à la carte, como filé à parmegiana e salmão crisp. O Hot Beach funciona, na alta temporada que vai até 29 de janeiro, das 9 às 19 horas, todos os dias da semana, inclusive às segundas-feiras. Mais informações: www.hotbeach.com.br

O mais concorrido
O parque Aquático Thermas dos Laranjais, que acaba de registrar 2 milhões de visitantes no ano de 2017, oferece variadas opções de comidas dentro do complexo aquático. São 30 opções de alimentação, desde churrascaria, self-service com buffet de saladas e frios, praça de alimentação com opções à lá carte, pizzarias, comidas de botecos ( porções), comida baiana ,Cafeteria, doceira além de vários tipos de sanduíches e salgados. Para mais informações e ingressos ao parque acesse www.termas.com.br

 

Por Ellen Lima

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS