Comer, Beber e Afins: Ferra é restaurante descolado que inaugura dia 14 em SP

Ana e Rodrigo Medrano em frente ao Annjur Rio Preto, o primeiro projeto gastronômico

O casal Ana Cremonezi Medrano e Rodrigo Medrano, proprietários do restaurante Annjur, (localizado na Redentora em Rio Preto) inauguram na próxima quinta-feira (14) em uma festa fechada somente para convidados, no Jockey Club em São Paulo, o Ferra, um restaurante que tem como sócio o ex-jogador de futebol e comentarista da globo Caio Ribeiro, entre outras celebridades.

Caldo com banana da terra e pimenta biquinho

Ana será a Chef da casa, que tem uma vertente inovadora e promete um cardápio requintado e diversificado. “O Ferra será um restaurante que fará uma cozinha de mercado ou produto. Apresentaremos o Brasil à nossa maneira, com uma cozinha em movimento que prestigia o ingrediente local e com muito das nossas influências contemporâneas. Fizemos um mercado no Jockey Club de São Paulo, com produtos que vem da terra, do mar e do pasto”, descreve ela.

O nome Ferra é uma homenagem ao Jockey Club.Vem de ferradura, remete a cavalos e à boa sorte que lhe é atribuída. Ana fez questão de frisar que continua no comando da cozinha do Annjur Rio Preto. “Ele é meu primeiro sonho , um projeto familiar repleto de alma e amor”. A família se mudou para São Paulo, mas continua com o radar sintonizado aqui.

Prato do menu terra: legumes são destaque

O menu do Ferra será dividido em menu mar, menu terra e menu pasto. Haverá prato executivo durante a semana e, uma novidade, o bar cru: aonde tudo será servido cru, com opções de sushi, além de métodos e técnicas que não utilizam o forno, mas que de alguma forma alteram as propriedades organolépticas (sabor) do alimento.

“Há muitas novidades e todos os pratos são extremamente especiais. Valorizando o produto local com a nossa maneira de ver o mundo. Traremos a São Paulo uma cozinha para compartilhar, além de bons

Camarões crocantes do menu mar

momentos, comida muito boa e inesquecível”, descreve a chef, que é nossa entrevistada nesta edição.

O Ferra é voltado para o público frequentador do Jockey Club de São Paulo, fundado em 14 de março de 1875, sob o nome de Club de Corridas Paulistano. Mas, se você passar pela capital

Filé, destaque do menu pasto

também pode e deve conhecer a casa. Os preços, claro, serão compatíveis com o teor do cardápio, que é nível AA.

Ferra Restaurante – Av. Lineu de Paula Machado 1263, Jockey Club – São Paulo

 
Ana Cremonezi

Ela é uma Chef de 34 anos, formada pelo Senac São Paulo. Paulistana de nascimento, mas rio-pretense de coração. Em Rio Preto formou família (é casada e tem duas filhas) e aqui iniciou seu projeto mais querido: o Annjur. Agora retorna à cena paulistana como comandante de um barco que prevê qualidade, novidade e muito sabor. Ana Cremonezi é uma Chef que se inspira em grandes nomes da culinária mundial como: Albert Andria, Qui qui da Costa, Irmãos Jocca , Máximo Botura e Nancy Silverton. E desde os 12 anos vem exercitando o que mais gosta, a boa gastronomia.

Comer, Beber e afins em Rio Preto – Como é começar um novo restaurante numa cidade sofisticada e de paladar exigente como SP?
Ana Cremonezi – Desafiador. É vital lembrarmos que a vida é dinâmica, e que a cada instante pode assumir uma nova configuração.

Comer, Beber e afins – Qual o maior desafio para montar o cardápio da nova casa?
Ana – Sair da minha zona de conforto, trabalhar com uma equipe muito, mas muito maior que a minha, mas quanto mais longe da zona de conforto estivermos, mais seremos capazes de desfrutar das novas oportunidades e sermos melhores.

Comer, Beber e afins – Rio Preto na sua carreira gastronômica foi…
Ana – Desafiadora. E ainda é, o Annjur é a menina dos meus olhos.

Comer, Beber e afins – O Ferra será…
Ana – Desafiador. Começar restaurantes do zero fazem meus olhos brilharem.
Comer, Beber e afins – Qual sua preferência cozinha contemporânea, comfort food?
Ana – A verdade é que não há preferência, a comida deve ser boa, o comfort food deve e precisa existir, assim como as memórias afetivas. Mas deve ser bem feito, bem pensado, bem apresentado e principalmente sempre valorizando a estrela principal do prato, o ingrediente.

Comer, Beber e afins – A gastronomia no Brasil tem influência de várias vertentes, entre elas a cultura, que inclui ingredientes exóticos. A sua linha enquanto Chef é …
Ana – Uma cozinha com alma, ampla e repleta de amor. Acho que poder ter um leque abrangente de sabores, temperos, métodos de cocção, países, cultura, é o melhor que podemos fazer, pela gastronomia, sempre valorizando o ingrediente. Rótulos não combinam muito comigo.

Comer, Beber e afins – Como você define esse momento para sua trajetória na gastronomia?
Ana – Intenso.

Comer, Beber e afins – Sua dica para os Chefs que ambicionam fazer nome na gastronomia brasileira.
Ana – Cozinhar com alma, afinal antes de sermos Chefs, somos cozinheiros.

A feirinha terá linguiças artesanais de produtores locais

Feirinha artesanal

Neste sábado (9), das 9 às 13 horas, o Don Tonel Beershop realiza a primeira edição de sua Feirinha Artesanal. Serão 8 vendinhas com vários tipos de produtos (artesanais) como geleias, linguiças caseiras sem conservantes, carne na lata, manteiga ghee, molho de tomate, filtros dos sonhos, e muito mais. Quem aprecia uma boa cerveja poderá degustar sua artesanal preferida entre 200 rótulos de cervejas e 5 torneiras de chopes artesanais. O Don Tonel fica na na rua Siqueira Campos, número 3966, bairro Santa Cruz.

 

Por Ellen Lima

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS