Comer Beber e Afins – Chega a Rio Preto um novo café: o Grano17

Está chegando a São José do Rio Preto o Café Grano17, uma marca produzida na Fazenda Santa Alice, localizada em Novo Horizonte (90 km de Rio Preto). Trata-se de um café 100% arábica, com grãos selecionados, oferecidos nas versões superior e gourmet, em pó e em grãos. A opção em grãos, permite ao consumidor uma experiência mais intensa com o café em casa, ao moer no momento do preparo e sentir o frescor de uma torra artesanal.

A fazenda Santa Alice faz parte da história do café no Brasil. De lá saem aproximadamente 2 mil sacas de café beneficiado por ano. Em 2019, a família decidiu ampliar a atuação e passou a industrializar o café produzido na fazenda. “Nosso foco são as pessoas que estão interessadas em consumir um café pela experiência que ele pode proporcionar, que valorizam o café como um produto artesanal em vez de apenas uma mercadoria ou commodity, que prezam pela origem dos grãos e pela trajetória que ele percorreu até chegar à xícara”, destaca Fernanda Ascêncio, responsável pela industrialização do Grano17.

Dhoje Interior

A história do café na Fazenda Santa Alice começou em 1930, com Alice e Adelino Ascencio, que eram apaixonados pela fruta. A terceira geração (e atual) decidiu industrializar parte da produção para investir no consumidor final. “Iniciamos a industrialização do nosso café com a marca Grano17 em 2019 e nosso plano estratégico inclui a região de Rio Preto, que é bastante próspera e onde enxergamos um grande potencial de crescimento para nossa marca”, explica Fernanda. “Hoje nós estamos entrando na terceira onda do café, que está alinhada à exigência crescente dos consumidores por qualidade, um movimento que valoriza o café como um produto artesanal. Os “coffee lovers” não apenas frequentam as cafeterias especializadas, que têm crescido em Rio Preto, como também gostam de fazer a bebida em casa e apreciam a preparação do produto,” avalia Fernanda.

O Grano17 está disponível no Armazém Santa Madonna, que fica Av. Francisco das Chagas Oliveira, 554, em Rio Preto.

Para conhecer um pouco mais sobre a história do café e acompanhar o dia a dia da produção, acesse o Instagram da marca: @cafegrano17.

Conversa com a empresária – Fernanda Ascencio

Ela tem 30 anos, é formada em Administração pela Unesp com MBA em Projetos pela USP/Fundace. Fernanda Ascencio comanda as Operações do Café Grano17, situado na Fazenda Santa Alice , que é de propriedade do pai, Valter Ascencio. Ela nasceu em Novo Horizonte, cidade sede da fazenda e conversou com o Comer,Beber sobre o desafio de comercializar uma nova marca, a Grano17.

Comer,Beber e afins em Rio Preto – Você se considera uma mulher do agronegócio brasileiro?

Fernanda Ascêncio – Sim, com certeza. Cresci na fazenda, vivendo o agronegócio. A maior parte da minha experiência profissional também ocorreu nesse meio, além de os negócios da minha família sempre estarem ligados ao setor. O agronegócio fez parte de toda minha trajetória até aqui.

Comer, Beber e afins – Como você vê o mercado do café e também uma nova marca como a Grano17 na pós-pandemia?

Fernanda – Mesmo com a mudança no consumo, que deixou as cafeteiras e se concentrou no lar por conta das restrições de movimentação nas cidades, o consumo de café aumentou 35% em Março, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). Nossos indicadores mostram esse cenário: sentimos redução de cafés que são destinados ao consumo em cafeterias, docerias, padarias, escritórios, onde o café é consumido no local. Em contrapartida, foi observado um crescimento significativo na comercialização do café em pó, com as pessoas em casa, fazendo homeoffice.
O setor de café ainda não sentiu efeitos sérios da pandemia, mas é inevitável que diante da indefinição atual ocorra mudança nos hábitos de consumo. Acredito que uma nova realidade nos espera e precisamos estar preparados e atentos as novas oportunidades.

Comer, Beber e afins – Você nos disse que quer entrar no mercado de Rio Preto com o café Grano17. Como você vê o mercado em Rio Preto?

Fernanda – Para nós, Rio Preto tem grande potencial de atuação, é uma região próspera e apresenta um mercado de pessoas que já começam a apreciar cafés selecionados e a experiência em torno da bebida. É possível observar a crescente oferta de cafeterias e locais especializados em cafés de qualidade na cidade, como empórios que oferecem a hamonização do café com outros produtos, por exemplo.

Comer,Beber e afins – Sua família tem 4 mulheres e seu pai. É difícil atuar no agronegócio sendo mulher?

Fernanda – A parte agrícola da fazenda é administrada pelo meu pai. Estou sempre próxima para aprender e entender a cadeia produtiva de café como um todo, por gostar e para entregar o melhor do nosso produto a vocês. As operações do Café Grano17 estão sob minha responsabilidade e posso dizer que quando iniciei as atividades houve um conflito de gerações entre mim e meu pai. Após ficar 10 anos fora da realidade da fazenda, voltei com novas ideias, com energia para implantar mudanças nos processos que havia aprendido, práticas de manejo e foi difícil aplicar tais mudanças (estamos nessa fase); foi preciso mostrar o tempo todo que era capaz, trabalhar muito e aos poucos conquistar meu espaço. Não vou dizer que foi fácil no início, mas nada que muita dedicação, persistência e fazer acontecer não mude esse cenário.

Doces low carb

Não vive sem doce e depois sofre com a culpa? O Chef Flávio Souza acaba de lançar uma linha de doces sem açúcar, sem glúten e sem lactose. Tem Brownie low carb feito com farinha de castanha do Pará e cacau nativo da Amazônia (adoçado com xilitol), brigadeiros veganos feitos com biomassa de banana verde orgânica e ainda bolo funcional com frutas e castanhas e zero açúcar e zero lactose. Para encomendas ligue (17) 98128-2689. O chef Flávio está no Instagram @jambuculinariaraiz

 

 

Põe a cerveja pra gelar…

Que está todo mundo voltando! O Hotel Saint Paul, em Rio Preto, informa que reabrirá para hóspedes a partir de 3 de agosto. O hotel aproveitou a quarentena e realizou reformas: agora os apartamentos na categoria luxo dispõe de TV 55 polegadas com inteligência artificial, acomodações modernas e estão todos com roupa de cama nova, um luxo. Precisa de hospedagem em Rio Preto? Reserve on-line: atlanticahotels.com.br – verthoteis.com.br

Mesa com luxo

Planejando um jantar cheio de charme e estilo? conheça peças de artesanato da Roberta Stefanini Artesanato de luxo. Ela produz souplats, toalhas de mesa, guardanapos e tudo para deixar sua casa chiquérrima. Faça as encomendas pelo (17)98819-2362. Para conhecer os trabalhos da Beta siga o Instagram @betastefaniniartesanatodeluxo.

 

 

 

Armazém Café é novidade no Iguatemi

O Armazém café, que atende no bairro Redentora há 29 anos, acaba de inaugurar uma nova unidade no piso superior do shopping Iguatemi Rio Preto. Trata-se de uma doceria, confeitaria e cafeteria, comandanda por Lívia Belic Cherubina – responsável pelas delícias artesanalmente preparadas na cozinha do local – e Nilton Terruggi Junior.

O cardápio dispõe de 80 tipos de bolos e tortas doces e o clássico Chapéu de Napoleão, um dos carros-chefe do café. Por enquanto a casa atende apenas no sistema take away (retirada).

O Armazém está aberto de segunda a sexta, das 15h às 19h, e sábados, domingos e feriados, das 10h às 14h. Informações pelo telefone (17) 3221-5430 e no Instagram @armazemcaferp. Os pedidos também podem ser feitos pelo WhatsApp no número (17) 99111-7718.

Por Ellen LIMA – Redação jornal DHoje Interior