Combate aos bingos: Justiça determina nova destruição de equipamentos eletrônicos

Foto Bia MENEGILDO

A Polícia Civil cumpriu ordem judicial para destruir equipamentos usados na prática de jogos de azar, na tarde de quarta-feira (12), em Rio Preto. Os eletrônicos destruídos foram apreendidos durante uma operação da Delegacia Seccional e do GOE, Grupo de Operações Especiais, em 2017.

Na ocasião, foram apreendidos sete aparelhos televisores, 30 CPUs e 30 monitores, além de bolsas, um teclado, uma impressora, uma mesa de som, um microfone, um globo grande para realização do bingo, um amplificador e um roteador de internet em um bingo clandestino na vila Imperial.

“Mais uma destruição em prosseguimento ao combate da prática de jogos de azar, realizado pela delegacia Seccional de Rio Preto. Essa é mais uma ação no cumprimento da decisão judicial para a destruição de televisores e equipamentos utilizados na prática de jogos de azar”, explicou o delegado do 1º Departamento de Polícia Civil, José Luiz Barbosa Júnior.

Responsável por acompanhar a destruição dos equipamentos, Barbosa explicou que o combate ao crime de jogo de azar deve continuar sendo realizado na cidade. “Os produtos foram apreendidos do ano passado depois de uma ação realizada pela delegacia Seccional. No andamento do processo, o juiz decidiu pela destruição dos equipamentos e nós viemos cumprir a decisão. A Polícia Civil continua incessante no combate ao jogo de azar e provavelmente teremos novas destruições e apreensões também”, completou o delegado.
Os responsáveis pelos produtos apreendidos no ano passado e destruídos agora são quatro homens, com idades entre 27 e 64 anos. Eles foram detidos e ainda respondem em liberdade por contravenção penal de jogos de azar, cuja pena é de prisão e multa.

 

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS