Com variedades de opções, ovos artesanais se tornam fonte de renda de famílias

Alternativa para driblar a crise nos últimos anos, a produção de ovos de Páscoa caseiros vem crescendo a cada temporada. Cleide Pereira da Silva, produtora artesanal de Rio Preto, está há 30 anos no ramo e diz que já tem uma clientela leal ao seu trabalho.

“Tenho clientes de Brasília, Paraná e São Paulo. Como minha clientela é fixa, não posso reclamar em relação às vendas. Meus ovos são feitos por encomenda e por isso que acho que vendo bastante”, disse ela, que fabrica ovos de 150g até 5 kg, que variam entre R$ 12 e R$ 240.

“Faço todo tipo de formato, também faço trufas, mas os mais pedidos sempre são os ovos de ninho com nutela, prestígio, nozes e cereja. O segredo é trabalhar com chocolate nobre. Foi com o chocolate que comprei minha moto e banquei minha casa por muito tempo”, afirmou.

Em Mirassol, Stefani Diani Baldan e sua mãe Elisabete Diani vão para a terceira Páscoa a frente da doceria DolceArt. Com ovos que pesam de 300g até 800g e variam de R$ 80 a R$ 150, a dupla espera bater a meta de vendas do ano passado.

“Estou confiante esse ano. Ainda vamos fazer o balanço do ano passado, mas espero vender 50% a mais do que o ano passado, no mínimo”, disse Stefani.

Sobre a produção dos chocolates, a proprietária da DolceArt afirma que o produto mais procurado é a forma de coração recheada com ninho e nutela.

“A produção começa depois do dia 25. Já decoramos a doceria e a partir da semana que vem começam os trabalhos pesados, porque esperamos muito a Páscoa que bate recorde de vendas em relação às outras datas”, finalizou.

 

Por Marcelo SCHAFFAUSER

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS