Com impasse político, técnico Pinho deixa o América

Divulgação

O técnico Pinho não vai mais comandar o América na disputa do Campeonato Paulista da Segundona. O comunicado oficial foi na manhã de ontem (21), quando ele deveria iniciar seu trabalho com a chegada dos primeiros reforços e apresentação dos integrantes da comissão técnica. O motivo pela desistência do treinador envolve ‘briga política no clube’ entre o presidente Luiz Donizete Prieto, o “Italiano”, e o presidente do conselho, Pedro Batista.

“Eu não abandonei o time, eu só tomei essa atitude após todo esse imbróglio político. A diretoria me deu todas as condições e fizeram tudo o que pedi. No entanto, com o pedido do conselho para o afastamento do presidente Italiano, muitos jogadores e a comissão técnica que eu já havia contratado desistiram de vir por conta dessa incerteza”, explica Pinho.

Na semana passada, o Conselho Deliberativo do América pediu o afastamento do presidente Italiano pelo uso inadequado do estádio Teixeirão para abrigar atletas, entre eles, menores de 18 anos.  Sobre o pedido, Italiano disse que foi notificado da decisão, mas que o órgão não tem o poder para afastá-lo e que não iria aceitar.

Conhecido no futebol paulista como “Rei do Acesso” da quarta divisão estadual, Pinho iniciou tratativas com o clube no final do ano passado. O acordo foi apalavrado em dezembro, após algumas adequações impostas para realização do trabalho. No dia 14, Pinho foi apresentado de forma oficial como novo técnico do América.

“É com muita tristeza que chego a essa decisão. Eu queria ficar e tinha certeza que o trabalho daria certo. Mas, com essa situação, ficou insustentável de continuar. A responsabilidade montar o time é minha. Não tenho condições de bancar a montagem de um time para tudo mudar. Não tem outro time na ‘parada’. Minha vontade e desejo era de conseguir o acesso com o América”, concluiu.

O treinador volta ao mercado e busca novo clube para comandar na temporada 2019. Pinho esteve no último domingo, em Monte Azul Paulista, para acompanhar o jogo de estreia do time da casa contra o Barretos, pela Série A-3.

Por Vinícius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS