Coluna do Beck: Só por alguns dias

Ricardo Boechat, morto nesta segunda (11), e Silas Malafaia: briga midiática que ocorreu entre ambos em 2015 levou devotos do pastor a comemorar a morte do jornalista nas redes

Olar, brazeeel! Nada mal: conseguimos evitar as notícias tristes por dois dias, no caso, nas duas últimas duas edições da coluna. Na dúvida, só rebobinar a fita no site do Dhoje…

Segue a pauta

De qualquer forma, a gente evita repercutir os dramas aqui, mas o povo não dá uma trégua. Pode reparar. Todo dia, a todo segundo, gigas e mais gigas de desgraça nas redes sociais. Sim, sabemos que sangue, dor e violência vendem muito mais e não estamos criticando nenhum colega que, por ossos do ofício, tenha que dar notícias com esses teores.

Juízes do Facebook

Referimo-nos, em particular, ao número exorbitante de pessoas que ‘sangram ainda mais as feridas abertas’. Nessa toada insana, tem até gente considerando a trágica morte de Ricardo Boechat, que aconteceu nesta segunda (11), uma “providência divina”.

Volta, Jesus!

Isso mesmo, brazeeel: devotos do Pastor Silas Malafaia, com quem Boechat teve uma briga midiática em 2015, ‘comemoraram’ nas redes sociais a morte do jornalista, acelerando ainda mais a intolerância e a falta de bom senso que vêm congestionando a internet nos dias de hoje (print abaixo).

Apenas uma das inúmeras postagens compartilhadas nas redes recentemente exultando a morte do jornalista

‘Meu Deus não é vingativo’

O próprio Silas Malafaia, de acordo com matéria publicada no site da “Folha de S. Paulo” (disponível através do link https://bit.ly/2StTUMl) repudiou as publicações que estão circulando na web. “Ele [Deus] pode até discordar do que Ricardo dizia, mas é inegável que ele era um grande jornalista. Sou 100% contra Lula, mas desconhecer que ele é uma liderança é ignorância da minha parte. Só posso pedir que Deus console sua família, a perda não é uma coisa fácil pra ninguém”, comparou o pastor, acrescentando que o Deus ao qual serve não é vingativo.

Em tempo

Como diz Berenice Du Lar, Jesus é legal, o que fode é o fã-clube.

Por: Beck 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS