Coluna do Beck: Ficou caninana

Renan Calheiros, Dora Kramer e o tweet constrangedor: nada de novo no fétido porão da política brasileira

Olar, brazeeel! Bom dia pra você que está perdendo as estribeiras nas redes sociais. Tudo bem que atitudes assim não configuram mais nenhuma novidade, embora o ‘novo’, neste contexto, tem a ver com todo o desapontamento e raiva do senador Renan Calheiros (MDB – AL).
Perdeu, playboy!

Derrotado na queda de braço com o Palácio do Planalto na eleição para presidente do Senado – votação que aconteceu no sábado (2) permeada por fraudes e dissimulações -, o senador partiu para a ignorância logo após a vitória de Davi Alcolumbre (DEM – AP).
Metralhadora giratória

Dhoje Interior

Politicamente previsível nas redes sociais até então, Renan revelou toda sua verve vingativa e amargurada no Twitter, onde disparou posts carregados de ofensas e recalque. De sua metralhadora giratória, voou tiros até para a jornalista Dora Kramer, de “Veja”, a quem acusou de ter namorado um de seus aliados com “um membro mecânico”.
100 noção

“A @DoraKramer (Veja) acha que sou arrogante. Não sou. Sou casado e por isso sempre fugi do seu assédio. Ora, seu marido era meu assessor, e preferi encorajar Geddel e Ramez, que chegou a colocar um membro mecânico para namorá-la. Não foi presunção. Foi fidelidade”. Podre, né?
Deletou

A publicação afrontosa e baixa foi postada na rede de microblogs neste domingo (3), às 22h05, como prova print no abre desta coluna. Depois de estremecer a internet com sua mensagem e postura, o senador – isso mesmo, SENADOR DA REPÚBLICA – apagou o tweet.
Que feio…

Só que aí, miagente, a “Inês já era morta”, como diz o dito popular. A publicação já havia sido devidamente ‘xerocada’ por milhões de internautas e segue constrangendo geral até hoje, dois dias depois de sua pulverização coletiva. Tudo isso para constatarmos apenas uma coisa: as baixarias e tramas política, infelizmente, não têm fim. Pode reparar…

Calheiros durante eleição para a presidência do Senado, no sábado (2): destemperado e agressivo

Por: Beck