Civil registra quatro BOs por clonagens de celulares

Um advogado, um músico, um aposentado e um propagandista foram vítimas, nesta terça-feira, de hackers. Em comum nos quatro casos o prefixo das ligações (11) dos golpistas, a solicitação de códigos para suposta confirmação, bloqueio de aplicativo e pedido de empréstimo para contatos dos celulares.

Morador em condomínio da Região Leste, o propagandista, de 37 anos, teve celular invadido após anunciar na OLX a venda de um barco com motor.

Dhoje Interior

Um de seus contatos depositou R$ 1.250 em conta bancária indicada por estelionatário acreditando que estava emprestando dinheiro para a vítima.

O aposentado de 65 anos, residente na Vila Diniz, recebeu mensagem do número de um amigo solicitando R$ 2.980 emprestados. Fez o depósito e descobriu que havia sido enganado ao falar com a esposa do amigo. Ligou para o banco para tentar bloquear a operação financeira e procurou a polícia para apresentar o boletim de ocorrência na agência.

Músico, de 50 anos, morador no Jardim Bela Vista, passou o código para um desconhecido que fingiu ser da assessoria de um contratante que supostamente queria confirmar a presença do profissional em festa no próximo dia 25.

Na polícia, a vítima afirmou que ficou sabendo que vários contatos receberam mensagens pedindo dinheiro em seu nome e por isso postou nas redes sociais que seu telefone havia sido clonado.

Morador na Vila Anchieta, um advogado de 37 anos teve o celular invadido por um hacker, que disparou pedidos de empréstimo para os seus amigos e familiares.

Não há pistas, até o momento, dos autores dos crimes.

Daniele JAMMAL