Civil identifica terceiro integrante de quadrilha que roubava Rolex em Rio Preto

Policia Civil identificou Welyton Jefferson de Freitas Vieira e Willian de Oliveira Monteiro. Wesley Deleon Barbosa Bernardes (apontado como líder da quadrilha) está preso. Danilo Cavalcante Soares, autor de latrocínio, também está foragido

A Polícia Civil de Rio Preto identificou o terceiro integrante de uma quadrilha especializada em roubar Rolex na cidade. Os crimes aconteceram entre os meses de fevereiro e março deste ano. De acordo com o delegado Ricardo Afonso Rodrigues, a ação que prendeu um dos suspeitos envolveu investigadores do Setor de Investigações Gerais (SIG) 1°, 2° e 5° de Rio Preto, Polícia Militar e equipes do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) da região de Campinas.

Welyton Jefferson de Freitas Vieira é apontado como o piloto da motocicleta usada para realizar os crimes. Segundo os policiais, ele descia do veículo armado com revólver e rendia as vítimas. “Este terceiro criminoso foi reconhecido e está com pedido de prisão pedido. Na semana passada, nossos investigadores seguiram até Taboão da Serra na tentativa de prender os três criminosos, já que o primeiro que foi preso em março estava em liberdade, pois os advogados de defesa dele conseguiram o habeas corpus. Então nesta última ação, este mesmo criminoso já detido foi preso novamente, e os outros dois estão foragidos, mas ambos têm o pedido de prisão decretado pelo Ministério Público”, esclareceu.

O criminoso foi identificado pelo serviço de inteligência da Polícia Civil e reconhecido por quatro vítimas. O outro procurado é Willian de Oliveira Monteiro.

As investigações começaram quando uma vítima conseguiu anotar a placa do carro usado pelos assaltantes e forneceu as informações para as polícias militar e civil. Na época, um dos criminosos foi preso em uma rodovia em Itupeva, próximo a São Carlos. Após o flagrante, os investigadores identificaram Wesley Deleon Barbosa Bernardes, líder da quadrilha. Ele está preso.

Ainda segundo Rodrigues, os dois homens identificados agiam como olheiros. “Eles percorriam as principais avenidas de Rio Preto e quando localizavam uma vítima, faziam contato por telefone com o terceiro criminoso. Este que até então não tinha sido identificado, fazia a abordagem a mão armada”, contou.

Latrocínio

Outro integrante da quadrilha identificado é Danilo Cavalcante Soares. Ele é apontado como autor do latrocínio (roubo seguido de morte) que matou o pecuarista colombiano José Guillermo Hernandez Aponte, de 53 anos, no dia 1º de maio. A vítima foi abordada pelo criminoso quando estava saindo da ExpoZebu, no recinto de exposições de Uberaba (MG), mas reagiu ao assalto e foi morta a tiros.

O acusado foi identificado durante uma ação dos investigadores em Taboão da Serra (SP). “Ele não praticou ações em Rio Preto. Acreditamos que as investigações que estão sendo feitas em Minas avançarão, pois o criminoso foi identificado. Nossa investigação conseguiu contribuir com o trabalho dos policiais de Uberaba”, finalizou.

Por Karolina GRANCHI 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS