Cia. Cênica oferece 215 vagas gratuitas pelo Projeto Território Cênico

Vereda da Salvação - Núcleo de Formação Cênica - Foto: Carlo Nogaroto.

Grupo teatral sediado em Rio Preto com 12 anos de trajetória e formado por 22 artistas, a Cia. Cênica dá início ao  PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO 2019, oferecendo 215 vagas em nove atividades com acesso gratuito – entre oficinas, workshop, vivência e imersão – que serão desenvolvidas ao longo de seis meses. Teatro, culinária, dança, economia criativa, audiovisual e arte circense estão entre as áreas que serão abordadas, com o objetivo de promover o compartilhamento de saberes e a formação de artistas e público.

Um dos destaques da programação é a Oficina de “Iniciação Teatral: O jogo estabelecido para a interpretação”, com Beta Cunha, que começa na próxima terça-feira, dia 10, na Ocupação Vila Itália, voltada a moradores do local com idade entre 10 e 14 anos. A duração da oficina é de três meses, com dois encontros semanais. São 20 vagas e as inscrições feitas no local.

Dentro da programação, duas atividades estão com inscrições abertas para a comunidade em geral e artistas. A primeira é a Oficina “Batuque na Cozinha”, com Jaqueline Cardoso e Clara Tremura, atividade aberta ao público em geral, a partir dos 14 anos. A oficina começa no dia 19 de setembro e envolve quatro encontros de duas horas cada. O objetivo é resgatar memórias afetivas ligadas a aromas e sabores, com receitas populares que fazem parte da nossa história e cultura. No primeiro encontro, às 19h30, na sede da Cia. Cênica, os participantes irão aprender a receita de pão caseiro. As inscrições são pela internet, no link https://forms.gle/ArLpCUWqkpFpN2uk6.

Também está com inscrições abertas a Vivência em Gestão e Manutenção “Espaço e Repertório”, que será conduzida por artistas da Cia. Cênica, nos dias 5 e 6 de outubro, das 10h às 17h, na sede da companhia. A vivência é direcionada a grupos e artistas que desejam compreender a gestão e manutenção de uma sede teatral e a construção de um repertório de montagens. As inscrições devem ser feitas pelo https://form.jotformz.com/82134647403655.

Prêmio

O PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO 2019 é viabilizado pelo Prêmio Nelson Seixas, da Prefeitura de Rio Preto, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. O projeto foi vencedor na categoria Formação Artística.

Das nove atividades que serão desenvolvidas pelo projeto, três têm a parceria do Programa de Qualificação em Artes (Projeto Ademar Guerra). Uma delas é o Núcleo de Pesquisa Cênica, em que a Cia. Cênica compartilha suas práticas nas áreas de interpretação, treinamento do ator, preparação vocal e canto, musicalização e preparação corporal. A atividade já teve início e será desenvolvida ao longo de seis meses, visando o aprimoramento de artistas que participaram das edições anteriores do Núcleo de Formação Cênica, realizadas em 2017 e 2018.

Vale lembrar que a primeira edição do Núcleo resultou na produção do espetáculo “Uma coisa depois da outra”, uma criação coletiva dos participantes. Na segunda edição, os participantes receberam orientação para a montagem de “Vereda da Salvação”, do dramaturgo Jorge Andrade (1922-1984).

Outras atividades

A programação do PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO 2019 compreende ainda outras cinco atividades que serão desenvolvidas nos próximos meses. São elas: Oficina “Vazios Urbanos” (Economia Criativa); Oficina Dança Contemporânea: “Leituras e expressões possíveis do corpo, do espaço, do tempo e de todo o resto”; Imersão: “Criação de Dramaturgia Autoral”; Oficina “Poetar: Audiovisual e poesia nas mãos” e Workshop de “Técnicas Acrobáticas Circenses de Solo e Aérea”.

As inscrições para as próximas atividades do TERRITÓRIO CÊNICO serão divulgadas pela Cia. Cênica em seus canais na internet. Para acompanhar as novidades sobre o projeto, os endereços são os seguintes: http://ciacenica.com.br/sit/territorio-cenico; @cia.cenica (Facebook) e @ciacenica (Instagram). Também é possível solicitar informações pelo e-mail [email protected].

Histórico

O PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO é uma ação permanente da Cia. Cênica, desenvolvida desde 2016, que promove apresentações artísticas e atividades formativas e de intercâmbio.

Em 2016, a Cia. Cênica também contou com fomento do Prêmio Nelson Seixas para desenvolver o projeto. Naquele ano, foram realizadas nove oficinas de diversas linguagens artísticas e três mostras, que alcançaram um público aproximado de 350 pessoas.

Em 2017, mesmo sem apoio financeiro, a Cia. Cênica desenvolveu, de forma independente, a primeira edição de seu Núcleo de Formação Cênica, com 21 artistas participantes.

No ano seguinte, após vencer o Edital Território das Artes – Espaços Independentes, do ProAC (Programa de Ação Cultural), do Governo do Estado, a Cia. Cênica desenvolveu o PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO 2018, com 25 atividades gratuitas, entre apresentações artísticas, de intercâmbio e atividades formativas gratuitas, envolvendo a classe artística local e convidados e a comunidade.

Segundo a companhia, o projeto desenvolvido em 2018 propiciou a conquista de um público cativo para as atividades de difusão e formação, abrangendo, inclusive, participantes de outras cidades da região. Além disso, fortaleceu a manutenção da sua sede como um espaço cultural a ser compartilhado com outros grupos e comunidade.

Sobre a Cia. Cênica

Fundada em 2007, em São José do Rio Preto/SP, a Cia. Cênica é um grupo teatral que, atualmente, possui 10 espetáculos em seu repertório. Conquistou sua sede em 2014, hoje localizada no Jardim dos Seixas. A Cia. já circulou com seus trabalhos por 130 cidades de 11 Estados brasileiros, apresentando-os em várias unidades do Sesi/SP e em unidades e projetos especiais do Sesc, como o Circuito Sesc de Artes. Seus projetos foram selecionados em sete Editais do ProAC, do Governo do Estado de São Paulo, e em oito Editais do Prêmio Nelson Seixas de Fomento à Produção Cultural, da Secretaria de Cultura de São José do Rio Preto. A Cia. também realiza a Mostra Cênica Resistências, além do Projeto Território Cênico. Na Sede Cênica, também são realizados ensaios e apresentações de outros coletivos artísticos.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA – PROJETO TERRITÓRIO CÊNICO 2019:

Núcleo de Pesquisa Cênica*: Atividade com seis meses de duração voltada à continuidade de ações desenvolvidas junto ao Núcleo de Formação Cênica. O objetivo é tanto o aprimoramento de pesquisas anteriormente realizadas junto aos alunos e à Cia. Cênica, quanto à descoberta de novas possibilidades. Atividade em parceria com o Programa de Qualificação em Artes.

Vagas: 20

Carga horária: 6 horas semanais

Público-alvo: alunos de edições anteriores do Núcleo de Formação Cênica e Cia. Cênica

Onde: Sede Cênica

Ministrantes: Artistas da Cia. Cênica

*Atividade já teve início e não serão abertas inscrições, tendo em vista tratar-se de um público-alvo restrito.

Oficina de Iniciação Teatral: O jogo estabelecido para a interpretação: Atividade com três meses de duração voltada à iniciação teatral, na qual, através de jogos teatrais e improvisacionais, os participantes experimentarão um contato inicial com a arte de interpretar, explorando as capacidades do corpo, da voz e criação de cenas. Serão aplicados jogos e dinâmicas de relacionamento interpessoal, dinâmicas lúdicas de espaço, tempo e ritmo; jogos de improviso de espaço; concentração; técnicas vocais e princípios fundamentais da improvisação verbal e não verbal para o desenvolvimento das habilidades de disponibilidade, imaginação e prontidão cênica. Ao final da oficina será apresentado um exercício cênico.

Vagas: 20

Público-alvo: crianças entre 10 e 14 anos

Carga horária: 2 encontros semanais de 1h30

Quando: 10/9 a 12/12 – terças e quintas – 19h às 20h30

Onde: Ocupação Vila Itália

As inscrições serão feitas no local

Ministrante: Beta Cunha

Currículo: Graduada em Psicologia Licenciatura e Bacharelado Clínica, com Especialização em Psicodrama, atriz e diretora de teatro. Arte educadora, ministra aulas de teatro em escolas públicas, particulares e projetos em Rio Preto e região há 30 anos. Como atriz, trabalhou com diversos diretores, como Eduardo Catanozi, Wander Ferreira Junior, Jorge Vermelho e Ricardo Matioli. É atriz na Cia. Cênica e na Cia. Apocalíptica.

Oficina “Batuque na Cozinha”: Resgatar memórias ligadas afetivamente a aromas e sabores é o objetivo desta oficina, que tem como matéria-prima receitas populares que fazem parte da nossa história e cultura, tantas vezes esquecidas ou sequer conhecidas pelas gerações mais jovens. O preparo das receitas será permeado por muita música e contação de “causos”. A atividade acontecerá em quatro encontros independentes e em cada um deles será elaborada uma receita diferente: Pão Caseiro, Baião de Dois, Feijoada e Doce de Abóbora.

Vagas: 15 por encontro

Público-alvo: Interessados acima de 14 anos

Carga horária: 2 horas por encontro

Quando:

19/09 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Pão Caseiro)

03/10 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Baião de Dois)

31/10 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Feijoada)

28/11 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Doce de Abóbora)

Local: Sede Cia Cênica

Inscrições online: https://forms.gle/ArLpCUWqkpFpN2uk6

Ministrantes: Jaqueline Cardoso e Clara Tremura

Currículos:

Jaqueline Cardoso é cantora, musicista, pesquisadora de cultura popular e amante da culinária. Iniciou sua carreira aos 12 anos de idade, em Lins (SP). Após passar pela cidade Bauru, radicou-se em São José do Rio Preto em fins de 2011, onde assumiu sua paixão pelo samba e desenvolveu projetos que ainda hoje compõem o seu repertório, como Pedaço do Meu Chão, com o qual participou da Virada Cultural Paulista, Claridade e Elas Cantam Tim Maia e Aos Donos da Rua. É integrante da Cia. Cênica desde 2014.

Clara Tremura é atriz, produtora e arte-educadora e cozinheira de mão cheia, tendo realizado vários empreendimentos na área. Concluiu o Curso Profissionalizante de Atores na Escola Persona, em S. J. do Rio Preto entre 2000 e 2003. Seus trabalhos como atriz envolvem espetáculos como A menina, a mãe da menina e as meias vermelhas da menina, escrito e dirigido por Ricardo Matioli, Quem Tem Medo do Escuro?, pela Caravana Cia de Teatro, Auto da Barca do Inferno, adaptada e dirigida por Jorge Vermelho e Uauá – Como Nascem as Estrelas, de Marcio Araújo, com direção de Evandro Rigonatti.

Vivência em gestão e manutenção “Espaço e Repertório”: Proposta voltada para grupos e artistas que desejam compreender a gestão e manutenção de uma “sede teatral” e a construção de um repertório de montagens, e suas possíveis formas de produção e circulação. A atividade acontecerá de forma prática e teórica na sede da Cia Cênica. Atividade em parceria com o Programa de Qualificação em Artes.

Vagas: 20

Público-alvo: a partir de 16 anos

Carga horária: 12 horas (2 encontros de 6 horas)

Quando: 5 e 6/10 – sábado e domingo – 10h às 17h

Onde: Sede Cênica

Inscrição online: https://form.jotformz.com/82134647403655

Ministrantes: Artistas da Cia. Cênica

Oficina “Vazios Urbanos”: Pensando vazios como áreas que poderiam ser usufruídas de maneira mais sustentável, em comunhão com o meio ambiente, e tomando como inspiração o filme Lixo Extraordinário, do artista plástico Vick Muniz, a oficina pretende despertar um olhar criativo e transformador para os espaços urbanos. Observações, reflexões, trocas, reciclagem de objetos e plantio de ervas e flores, considerando o conhecimento popular e a agricultura tradicional, são algumas das ações que compõem os encontros a fim de que os participantes, ao trabalharem sua percepção e sensibilidade, possam, de maneira lúdica, melhor compreender o mundo que os envolve.

Vagas: 20 pessoas

Público-alvo: interessados em geral, livre para todos os públicos

Carga horaria: 10 horas (divididas em 2 encontros)

Quando:

12/10 – sábado – 9h às 13h

13/10 – domingo – 9h às 16h

Onde: Sede da Cia Cênica / Praça das Rosas

Ministrantes: Mariana Gagliardi e Larissa Macena

Currículos:

Mariana Gagliardi é produtora cultural e agronôma, trabalha na produção e gestão ambiental/sustentável de eventos desde 2012. Entre as principais atividades realizadas estão: Gestão do Coletivo Agroecológico e Cultural Casa da Horta (2013-2019); Produção da Mostra Cênica (2017/2019), do Festival Capivara – Festival de Artes Integradas e Meio Ambiente (2013) e do Na Praça é de Graça – Movimento cultural de ocupação de espaços públicos (2012/2013).

Larissa Macena é formada em Produção de Eventos Artísticos e Culturais pelo Senac (2017). Trabalha com produção cultural desde 2006. Entre os projetos que realizou estão: Produção do Coletivo Agroecológico e Cultural Casa da Horta, 2019 – 2013; Produção Executiva do Festival Capivara – Artes Integradas e Meio Ambiente, em 2013; Articulação e Produção do Na Praça é de Graça, em 2013 e 2012.

Oficina Dança Contemporânea: leituras e expressões possíveis do corpo, do espaço, do tempo: A atividade desenvolverá em corpos já dançantes ou ainda iniciantes, desejosos do fazer, possibilidades poéticas de expressão pelo movimento. A consciência da coluna vertebral e de sua mobilidade e função estrutural, das articulações e de suas possibilidades, da respiração como movimento essencial e propositor de dança, além da relação deste corpo com o espaço, com o tempo, com o outro, com as sensações e sentimentos são algumas das vertentes que serão abordadas nestes encontros.

Vagas: 20

Público-alvo: a partir de 16 anos

Carga horária: 12 horas (4 encontros de 3 horas)

Quando: 14, 21 e 28/10 e 04/11 – segundas-feiras – 19h às 22h

Onde: Sede Cia Cênica

Ministrante: Andrea Capelli

Currículo: Dançarina desde criança, tendo iniciado seus estudos em dança clássica, no Centro de Danças Roberto Silva, em Guarulhos, em 1980. Lá integrou o grupo Interdance Ballet. Desde 1996, dirige, coreografa e dança no Grupo Terra, de São José do Rio Preto, onde realizou, dentre outros, os trabalhos: Poemas, Terminal e Naturalmente Só, contemplados no Prêmio Estímulo Nelson Seixas, bem como, os mais recentes: Marcas, Direito ao Delírio, Feliz Aniversário, Pé de Poesia e Casulo. A dançarina de 44 anos integrou nos últimos quatro anos o Movimento 1, projeto do Sesc Rio Preto que proporcionou encontros e vivências mensais com diversos profissionais da dança contemporânea reconhecidos internacionalmente. Eduardo Fukushima, Mariana Vaz, Luciana Bortoletto, Paulo Emílio Azevedo, Dudude Hermann, Key e Zetta, Diogo Granato, Maristela Estrela, Beatriz Sano e Letícia Sekito foram alguns dos nomes com quem teve contato e acompanhamento de seus trabalhos. Atualmente, integra o elenco e a criação do grupo Corpo/Lentes.

Imersão em “Criação de Dramaturgia autoral” a partir de cenas curtas: Atividade destinada a artistas que desejam desenvolver ideias ainda não experimentadas na cena, e possíveis mecanismos para construção da dramaturgia a partir do trabalho do ator/atriz. Os mesmos serão orientados por dramaturgo, diretor e uma equipe criativa (figurino, cenário, iluminação e sonorização) que acompanharão toda experimentação, indicando possíveis escolhas para a cena criada, resultando em uma mostra com apresentações das criações. Atividade em parceria com o Programa de Qualificação em Artes.

Vagas: 15

Público-alvo: a partir de 16 anos

Carga horária: 12 (2 encontros de 6 horas)

Quando: 2 e 3/11 – sábado e domingo – 10h às 17h

Onde: Sede Cênica

Orientadores: Artistas da Cia. Cênica

Oficina “Poetar: Audiovisual e Poesia nas mãos”: A oficina tem como objetivo desmistificar o conceito de audiovisual, mostrando que é possível produzir conteúdo de forma acessível e sem grandes produções, além de ressignificar a apreciação da poesia, em suas diversas sensibilidades e tipos de olhares. Desenvolver o olhar, usando a câmera do telefone: O jeito certo de pegar a câmera; Regra dos Três Terços; Planos; Noções de enquadramento e foco. Quais elementos fazem parte da produção de um vídeo: Ideia, Roteiro, Pré-Produção, Gravação ou Filmagem e Edição, os apps de câmera mais usados. Produção, gravação e edição de poemas escolhidos pelos inscritos.

Vagas: 20

Público-alvo: acima de 16 anos

Carga horária: 8 horas (2 encontros de 4 horas)

Quando: 9 e 10/11 – sábado e domingo – 15h às 19h

Onde: Sede da Cia Cênica

Ministrantes: Integrantes do Poetar

Currículo: O Poetar surgiu a partir de um agrupamento de artistas no ano de 2017, com o projeto Não Recomendado, produção de vídeo-instalação sobre a comunidade LGBTQ+. A vontade de produzir conteúdo audiovisual resultou no Projeto Poetar (Vizualize Poesia), com realização robo.art, contemplado pelo Prêmio Nelson Seixas 2018, onde poetas rio-pretenses puderam audiovisualisar seus textos.

Workshop de Técnicas Acrobáticas Circenses de Solo e Aérea: Por meio de exercícios práticos, a atividade visa introduzir técnicas circenses de Acrobacia de Solo, Portagem, Acrobalance e Lira, possibilitando aos participantes descobrirem seus próprios limites e como ultrapassá-los, explorando suas potencialidades e desafiando, de forma descontraída e prazerosa, sua força, equilíbrio, agilidade, flexibilidade, concentração e disciplina.

Vagas: 20

Público-alvo: interessados a partir de 12 anos

Carga Horária: 8 horas (2 encontros de 4 horas)

Quando: 23 e 24/11– sábado e domingo – 15h às 19h

Onde: Sede Cênica

Ministrante: Ícaro Negroni

Currículo: Professor de técnicas circenses há 10 anos, ministra oficinas, workshops e aulas em projetos sociais, academias e escolas. Bailarino e ator profissional há 15 anos, trabalhou em cias. de dança como Arcênico, Balé de Rio Preto, equipes de entretenimento como Alex D’arc Produções e Ayusso Entretenimento. Vem trabalhando com teatro atuando ao longo desses anos em diversos espetáculos e há 10 anos é integrante da Cia. Cênica.

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS