Chuva deixa estragos em Rio Preto e região

A forte chuva que caiu no final da tarde da terça-feira (13) deixou diversos estragos em várias cidades da região.

Em Rio Preto, o volume do Rio Preto, que passa pela avenida Philadelpho Gouvêa Netto encheu e transbordou água para os dois lados da via. Árvores também caíram no local, impedindo a passagem pela pista de caminhada. Na avenida Murchid Homsi, próximo à Represa, o canal não suportou o grande volume de água e também transbordou.

No Residencial Rio Preto I, uma ponte que dá acesso ao bairro ficou prejudicada com o impacto da chuva. No Jardim São Paulo, a água subiu rapidamente, dificultando o tráfego no bairro.

Durante a chuva, a velocidade do vento chegou a 25 km por hora, segundo os dados do aeroporto, provocando a queda de árvores no Jardim Jandira, no Caic e na Philadelpho. Na Vila Flora, um deslizamento de terra foi registrado. Ninguém ficou ferido.

De acordo com o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil, não foram registradas ocorrências graves. Segundo a Prefeitura de Rio Preto, equipes devem sair às ruas nesta quarta-feira (14) para arrumar os danos causados pela chuva.

Região

Em Votuporanga, o excesso de chuva derrubou parte de uma ponte que faz a travessia sobre um córrego, nas proximidades de um frigorifico avícola, na rodovia Péricles Bellini, nos dois sentidos, na noite da terça-feira (13).

 

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, parte do concreto da ponte cedeu com o impacto da água. A polícia e o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) interditaram o local a fim de evitar acidentes e abriram um desvio por dentro da cidade de 5 km para não prejudicar o fluxo de veículos.

Na década de 90, a ponte já havia sido arrastada pela enchente. Um morador de Votuporanga transitava pelo local de carro logo após o rompimento e morreu após colidir contra o barranco.

Dias após a fatalidade, um juiz de direito de outra região também caiu com o carro no buraco e morreu.

Em José Bonifácio, a forte ventania acompanhada da chuva destruiu o telhado de um depósito de móveis, derrubou postes, toldos, estruturas e árvores, além de registrar chuva de granizo. Segundo a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), a energia elétrica não foi interrompida na cidade. Confira as imagens:

Em Olímpia, moradores registraram ruas alagadas com o excesso da chuva. Um vídeo mostra, ainda, o terminal rodoviário da cidade alagado. Confira:

Da REPORTAGEM

(Colaborou Arthur AVILA)

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS