Cedral tem Semana de conscientização ambiental

A Prefeitura de Cedral iniciou, no último dia 3, a 1ª Semana do Meio Ambiente do município. A campanha visou mobilizar diversas ações que levem à conscientização ambiental da população da cidade.

Por meio da Coordenadoria do Meio Ambiente foram programadas atividades como; o plantio de mudas, palestras e cursos disponibilizados para toda a população, coleta de lixo reciclável, e uma feira onde foram trocados recicláveis por mudas de árvores urbanas.

“O objetivo é incentivar as pessoas a colaborarem com a arborização urbana de forma adequada”, explica o coordenador do Meio Ambiente de Cedral, Rodrigo Mollina.

As escolas e projetos da cidade foram visitados pelo departamento ambiental de Cedral, que elaborou uma série de palestras com biólogos e especialistas. “Um dos caminhos para mudarmos os erros cometidos contra árvores urbanas é a conscientização, por isso é tão importante ações como esta por parte do poder público”, elogiou a programação a bióloga Valéria Stranghetti, que ministrou o curso teórico de poda na cidade.

A parte prática ficou com o também biólogo Lucas Araújo que, junto com Valéria, explicou para a população, em especial aos podadores, a forma ambientalmente correta de realizar o procedimento.

A programação encerrou nesta segunda-feira, 10, com um plantio de árvores em diversos pontos da cidade.

“Ao longo da programação foram plantadas e doadas mais de 500 árvores e mudas, o maior objetivo é incentivar os moradores de Cedral a praticarem o plantio, já que muitas pessoas após conseguirem o habite-se fazem a retirada das mudas, comprometendo a arborização da cidade, e consequentemente contribuindo para o aquecimento, sem contar outros prejuízos ao Meio Ambiente”, concluiu o prefeito Paulo Ricardo Beolchi de Lucas, Janjão.

Além das ações  foram realizadas limpezas e destinação final de diversos tipos de lixo, contribuindo também para o combate e controle de insetos vetores (Aedes aegypti, Culex spp, Anopheles, etc) transmissores de dengue, zika vírus, febre chikungunya, febre amarela e  malária.

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS