Campanha incentiva mulher a denunciar agressão doméstica em farmácias e drogarias

O Grupo Mulheres do Brasil Núcleo de Rio Preto participa da “Campanha Sinal Vermelho” que tem como objetivo divulgar e reforçar a importância do envolvimento da sociedade civil e dos setores privados no combate contra a violência doméstica na pandemia, além de ajudar as mulheres a pedirem ajuda nas farmácias do país.

De acordo com o release de campanha, a mulher em situação de violência são infelizmente uma realidade no Brasil e, em tempos de isolamento, elas têm dificuldade em denunciar os agressores. Por isso, o protocolo da ação é muito simples: basta a mulher colocar um “X” na mão, que pode ser feito com batom ou caneta e sinalizar que está em situação de violência.

Dhoje Interior

E com os telefones e endereços em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias devem ligar imediatamente para o 190 e reportar a situação. Ao todo, são 10 mil farmácias e drogarias participando do projeto no País.

A ação foi promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) no dia 16 de junho e continuará por tempo indeterminado.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) o número de feminicídio cresceu 22% entre março e abril deste, em 12 estados brasileiros.

O grupo

O Grupo Mulheres do Brasil criado e liderado por Luiza Trajano, é formado por brasileiras que decidiram somar forças e trabalhar para transformar o Brasil a partir do protagonismo feminino e da sociedade civil. Atuamos em causas sociais, políticas e econômicas, apoiando projetos existentes e criando iniciativas que promovam a transformação do nosso país. Atuam dentro do Brasil e no exterior através de 18 Comitês e 49 Núcleos.

Da REDAÇÃO