Câmeras ajudam DIG a esclarecer furto de R$ 22 mil

Foto: Divulgação DIG

Os dois homens que furtaram uma loja de produtos agropecuários na Vila Toninho, na noite da última quarta-feira, foram identificados pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto. Um deles, com 32 anos e antecedentes criminais, foi detido e prestou depoimento.

Imagens do circuito interno de segurança da empresa ajudaram a polícia a descobrir quem eram os ladrões. Conforme registro policial, os criminosos invadiram a loja, quebraram portas e janelas e tentaram levar um Fiat Palio Fire Way, ano 2016.

Eles fugiram com um notebook, celular, R$ 22 mil em dinheiro, carteira, uma camiseta e quatro camisas masculinas.

À polícia, o gerente do estabelecimento comercial comentou ao fazer o boletim de ocorrência que um bandido tinha prática nesse tipo de crime, pois demonstrou conhecimento das posições dos sensores de alarme.

Na casa do acusado, que mora no mesmo bairro onde a empresa está localizada, os investigadores, chefiados pelo delegado Alceu Lima de Oliveira Júnior, encontraram a roupa usada no crime e filmada pelas câmeras.

Para a DIG, o indiciado alegou que pegou R$ 6 mil e não R$ 22 mil como foi registrado na queixa no Plantão e que gastou o dinheiro comprando uma moto, um Gol sem documentos, cocaína e objetos pessoais.

Como não houve flagrante, ele vai responder a processo em liberdade.

Já na residência do cúmplice, um jovem de 18 anos, residente em outro bairro, foram recuperadas camisetas com logotipo da loja furtada, HD externo e quatro celulares. Até o fechamento desta matéria, o comparsa continuava foragido.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS