Câmara: Sessão extraordinária irá votar aumento para funcionalismo público

Foto Divulgação

A Câmara Municipal de Rio Preto realiza duas sessões extraordinárias nesta quinta-feira (21), a partir das 9 horas, tendo como pauta principal a votação do projeto do Executivo
que concede reajuste de 5% aos servidores públicos municipais. Além do reajuste, a sessão contará com projetos da Mesa Diretora como criação de novos cargos na estruturado Legislativo, implantação de Ouvidoria, e o acréscimo no vencimento dos funcionários da Câmara (leia mais nessa página).

De acordo com o presidente da Casa de Leis, Paulo Pauléra (PP), as sessões foram marcadas pela manhã diante do pedido de urgência do Executivo para aprovação do projeto do reajuste do funcionalismo para que os funcionários possam receber o aumento na folha de pagamento do último dia útil (28). A pressa do governo se justifica, já que o aumento salarial é válido a partir do primeiro dia de fevereiro e é retroativo.

O prefeito Edinho Araújo (MDB) anunciou no primeiro dia do mês o reajuste no funcionalismo municipal, depois de reuniões e tratativas com Sindicato dos Servidores Públicos Municipais em busca de consenso entre as partes envolvidas.

O reajuste provocará impacto na folha de pagamento do Executivo, que passará a ter custo de R$ 42 milhões (o gasto atual da folha do funcionalismo público é de R$ 38 milhões). Ao todo, seis mil servidores serão beneficiados com o aumento.

O projeto final encaminhado pelo Poder Público também estende os mesmos reajustes aos
servidores do Semae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto).

Benefícios
Além do aumento salarial, a Prefeitura concedeu auxílio saúde para os servidores ativos de
R$ 350 (valor fixo de R$ 100; e valor variável de R$ 250). O benefício vai atingir 100% dos
funcionários, desvinculando da obrigação de se ter convênio médico. A previsão é de que
o benefício passe a vigorar a partir de abril.

No auxílio alimentação, o servidor terá o incremento de R$ 100. O valor destinado no vale-alimentação de R$ 300 passará para R$ 400. A alteração no valor passa a vigorar em maio já referente ao mês de abril.

 

Por Vinícius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS