Câmara Municipal: Pauléra promete gestão administrativa e de união com poder Executivo

Foto Arquivo DHoje

Depois de comandar a presidência da Câmara Municipal de Rio Preto no biênio 2013-2014, o vereador Paulo Pauléra (PP) volta a ocupar a função de chefia do Legislativo no começo do ano de 2019. Em seu discurso, o parlamentar promete realizar uma gestão administrativa, de contenção de gastos e de união com o poder Executivo em projetos voltados para melhoria do município e da população rio-pretense.

Em seu quarto mandato como vereador, Pauléra executará o comando da Mesa Diretora pela segunda vez. Na eleição realizada na sessão da última terça-feira, o vereador progressista venceu Pedro Roberto Gomes (PRP), na disputa pela presidência da Casa Legislativa. Apoiado pelo vice-presidente Fábio Marcondes, Pauléra obteve 12 votos, contra cinco de Pedro Roberto.

Dhoje Interior

“Em meu primeiro mandato como presidente da Câmara, desempenhei uma função totalmente administrativa, com melhorias e investimentos, e até com realização de concurso para a Casa. Tenho essa experiência e vou governar para todos do Legislativo”, destaca o novo presidente eleito.

A nova Mesa Diretora do Legislativo será composta por Paulo Pauléra – PP (presidente); Fábio Marcondes – PR (vice-presidente); Karina Caroline – PRB (1ª Secretária); Zé da Academia – DEM (2º Secretário); e Anderson Branco – PR (3º Secretário).

Orçamento e medidas
Uma das medidas que Pauléra pretende adotar à frente do comando do Legislativo é de contenção de gastos. O orçamento da Câmara para o próximo biênio é de R$ 50 milhões (R$ 25 milhões em cada ano). “A nossa Câmara é uma das mais enxutas do país. Poderíamos pleitear até 6% do orçamento do município, que nos daria R$ 120 milhões, mas sei da nossa responsabilidade. Vamos investir naquilo que de fato é necessário e não gastar à toa”, disse.

Em sua nova gestão à frente da Câmara Municipal, Pauléra aponta que vai fiscalizar em relação a projetos inconstitucionais. Ranking elaborado recentemente aponta que o legislativo da cidade ocupa as primeiras posições das Câmaras que mais apresentam projetos ilegais. “A Constituição de 1988 tirou muito das nossas prorrogativas. Tudo que a gente for falar em projeto, a maioria dos casos acaba esbarrando na questão inconstitucional ou ilegal. A Câmara de Rio Preto está com essa marca que não agrada ninguém. Vamos trabalhar em conjunto pra rever essa questão”, retrata.

‘Cutucada no Executivo’
Em seu pronunciamento de posse, Paulo Pauléra chegou a cutucar o Executivo com frases como ‘o poder Legislativo não é capacho do Executivo’, e de que ‘o prefeito não caça vereador, mas os vereadores caçam o prefeito’. Indagado sobre o assunto, o novo presidente eleito colocou panos quentes e ressaltou o bom relacionamento com o prefeito Edinho Araújo (MDB).

“Minha relação com o prefeito é das melhores. É um amigo pessoal e devo minha ascensão na política graças ao trabalho que executei como secretário de Serviços Gerais, através de seu convite. É um prefeito o qual respeitamos muito, um homem sério e aberto ao diálogo”, fala Pauléra. “Somos poderes independentes, mas existe uma sinergia entre os dois. Não vamos trabalhar contra o Executivo, vamos trabalhar juntos em favor de melhorias para nossa cidade e sem picuinhas.”

Amizade com Doria
Pauléra quer utilizar a proximidade com o futuro governador de São Paulo, João Doria (PSDB), para ser o ‘elo’ na busca de recursos do estado para o município. No ano passado, Doria recebeu título de Cidadão Rio-Pretense por indicação do vereador do progressista. “Vou usar minha amizade pessoal com o governador eleito João Doria, para reivindicar questões importantes para nossa cidade. Assim como os deputados eleitos por nossa região, como presidente da Câmara e amigo do governador, pretendo contribuir para buscar recursos”, enfatiza.
Por Vinícius MAIA