Câmara fica em compasso de espera pela segunda denúncia contra Temer

A Câmara dos Deputados está em compasso de espera pela chegada da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer, o que pode acontecer no final desta semana. Enquanto o pedido não for despachado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, líderes preferem não fazer uma previsão de quando o tema será votado no plenário da Casa.

A expectativa da semana é pelo julgamento amanhã, do pedido de suspensão da nova denúncia por organização criminosa e obstrução de Justiça. A tendência do STF é dar aval a Fachin para remeter a acusação formal contra Temer à Câmara. Se o ministro encaminhar a denúncia na quinta-feira, 21, o pedido já começará a tramitar no mesmo dia, a partir da leitura da peça acusatória no plenário, notificação do presidente da República e envio simultâneo da denúncia à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), primeiro colegiado a apreciar o pedido.

Presidente da Câmara e atualmente no exercício da função de presidente da República, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) preferiu adotar um tom de cautela ao falar sobre o calendário de apreciação da denúncia.

 

Da Redação

Conteúdo Estadão

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS