Câmara convoca diretor para explicações

Depois do bate-boca entre Renato Pupo (PSD) e Jean Dornelas (PRB), na sessão da última terça-feira, Pupo decidiu convocar o diretor do Procon, Esio Pereira dos Santos Filho para explicações na Câmara sobre o escândalo sexual que acabou na demissão, no dia 2 de março, do assessor especial, Weliton Regiani.

Na época, Weliton foi acusado por uma aspirante a estagiária de assédio sexual. À Polícia Civil, a jovem afirmou que o assessor teria a assediado com uma proposta de sexo oral em uma ocasião em que ela encontrou-o, junto com Esio para entregar um currículo ao diretor. Apesar de negar, Welinton foi demitido e Esio mantido no cargo.

 

Passado mais de um mês, o vereador Pupo ressuscitou o assunto e agora quer explicações. “Foi uma denúncia que surgiu, faz um tempo, na época a Prefeitura tomou algumas providências, mas ficou algumas dúvidas de qual seria a participação do diretor. A população tem direito de saber”, explicou Pupo.

Sobre o porquê da demora para a convocação Pupo justificou. “Eu esperava que o próprio Jean Dornelas (ligado ao Esio) fizesse isso, esperei um tempo ele não fez e como na sessão ele falou que eu deveria ficar à vontade para fazer (a convocação) resolvi fazer e protocolei”, finalizou Pupo.

 

Por Francela Pinheiro

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS