Brasileira conquista vaga olímpica no Mundial de Canoagem Slalon

A mineira Ana Sátila, de 23 anos, vai representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem.  Nesta manhã a atleta se classificou para as semifinais na categoria K1 (caiaque), no Mundial de Canoagem Slalon, na cidade de La Seu d’Urgell, na região da Catalunha, na Espanha, e garantiu uma das 18 vagas (caiaque) nas provas femininas.  São outras 11 vagas na canoa. De acordo com o regulamento da Federação Internacional de Canoagem, a vaga é destinada apenas a uma embarcação de cada país.

A canoísta é uma as principais promessas de medalha para o Brasil em Tóquio 2020. No início deste mês, ela foi vice-campeã da última etapa da Copa do Mundo de Canoagem, na República Tcheca, considerada uma das mais importantes da temporada. Em 2017, ao conquistar o bronze no Mundial de Canoagem, na França, Ana Sátila se tornou primeira medalhista brasileira na canoagem slalon. Atualmente, a jovem mineira é a segunda melhor do mundo na categoria C1, e ocupa a quarta posição geral na K1.

O Mundial de Canoagem Slalon, na Espanha, começou nesta quarta-feira (25) e prossegue até domingo (29) . Ao todo nove atletas brasileiros começaram a competição. As canoístas Omira Estacia e Marina Souza também tinham chances esta manhã na categoria K1, mas não passaram pela repescagem e estão fora da disputa.

No masculino são seis brasileiros: Guilherme Rodrigues, Fábio Rodrigues e Pedro Gonçalves na categoria K1, e Felipe Borges, Kauã Silva e Charles Corrêa na C1. Amanhã (27) serão realizadas as eliminatórias da categoria C1 feminino, e da K1 masculino.

Agência BRASIL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS