Bolsonaro atrai centenas de pessoas durante passagem por Rio Preto

O parlamentar subiu em uma caminhonete e discursou para o aglomerado que se espremia para pedir autógrafo e aclamar o pré-candidato à presidência.

Centenas de pessoas cantavam o Hino Nacional e faziam coros no saguão do Aeroporto Estadual Professor Eribelto Manoel Reino, de Rio Preto – que normalmente vira palco para recepção de famosos – em apoio à pré-candidatura presidencial 2018 do deputado federal Jair Bolsonaro (PEN) Partido Ecológico Nacional. As pessoas aguardavam ansiosas pelo deputado, que desembarcou no município às 10h26, deste sábado, dia 26, onde permaneceu até 23h04, posteriormente seguiu à Barretos para participar da queima do alho, na Festa do Peão de Boiadeiro.

Segundo a Polícia Militar (PM), cerca de 400 pessoas estavam no saguão do aeroporto para acompanhar o desembarque e tietar o deputado federal. As frases do coro feito pelo público foram: “Eu vim de graça”, “Mito! mito! mito!, “Nossa bandeira jamais será vermelha” e “1, 2, 3, 4, 5 mil, queremos Bolsonaro presidente do Brasil”.

Durante passagem por Rio Preto, Bolsonaro atraiu adultos e na maior parte jovens, o manifesto era de apoio ao pré-candidato presidencial, alguns estavam com camisetas da seleção brasileira, outros com a face – de Bolsonaro – e as palavras: “Bolsonaro Presidente” e selos “#Sou Patriota”, fixados na roupa. Representantes da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar de Rio Preto seguravam uma enorme faixa amarela para declarar apoio ao Bolsonaro e ao Cabo Wilson, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar de Rio Preto (ACS) e também presidente do Conselho Deliberativo da Associação Nacional das Entidades Representativas dos Policiais e Bombeiros Militares (ANERMB).

Após o desembarque, – a multidão levantou Bolsonaro no ar – sorridente e com as mãos erguidas, o parlamentar cumprimentou o público e foi fotografado pela maioria das pessoas. No local, havia gente em cima das cadeiras para ver e registrar o momento de chegada do político. Com mais de cinco viaturas, a polícia Militar estava presente para fazer a segurança. A imprensa nacional também compareceu para fazer a cobertura do evento.

Em frente ao aeroporto, o parlamentar subiu  em uma caminhonete de cor preta e discursou para o aglomerado que se espremia para aclamar e pedir autógrafo em camisetas e na Constituição Federal Brasileira. As pessoas gritavam – o tempo todo – o parlamentar para entregar aparelhos celulares para fazer um selfie. Bolsonaro atendia ao pedido e também fazia questão de segurar no colo, crianças que estavam nas proximidades do automóvel. Bolsonaro foi aplaudido durante o discurso e chamado até de presidente.

Muito apoiado e aplaudido em seu discurso, Bolsonaro defendeu o porte de armas e pediu uma salva de palmas para a Polícia Militar de SP. Reconheceu o trabalho do homem do campo, lembrando que estava indo para Barretos. Com a bandeira do Brasil nas mãos, o candidato à presidência disse: “A bandeira até poderá ficar vermelha um dia, mas será com sangue nosso. Nós venceremos a canalhada ano que vem”. “Nos últimos 30 anos somos soldados para fazer do Brasil uma grande nação” e “Eliminaremos a esquerda do Brasil”.

Segundo o pecuarista Sérgio Simão – que estava aguardando o parlamentar – o Brasil não pode continuar como está. “Estamos cansados desse bando de político ladrão, por isso estou aqui para prestigiar e dar apoio ao Bolsonaro porque nós precisamos de gente descente neste país. Sou a favor da candidatura e vou trabalhar dia e noite sem cansar para tentar acabar com essa palhaçada. Precisamos cessar essa roubalheira e essa corrupção desenfreada. Só com Bolsonaro as coisas podem mudar, porque ele é diferente, honesto, até agora ninguém conseguiu falar nada desse homem”, defende.

O estagiário jurídico, Jonathas Marques, saiu de Mirassol para prestigiar o deputado federal. “Durante os 13 anos de PT a sociedade não é mais a mesma. Compartilho das mesmas ideias e a melhor opção é o Bolsonaro; sou contra a educação sexual para crianças até 12 anos de idade. A primeira coisa para mudar o país é dar um basta à corrupção e o Bolsonaro é um exemplo vivo de um político que não é corrupto”, diz.

O estudante, Luiz Guilherme Cocenso Andaló disse que foi até o aeroporto para ver o Bolsonaro porque ele representa uma esperança para o Brasil. “Ele é um político que não esta na lista da Lava jato e diante da honestidade que ele apresenta e de suas posições, acredito que ele é uma possibilidade de melhoria do país”, avalia.

Em entrevista, o cabo Wilson Morais disse que, o apoio à Bolsonaro é devido ele ser simpatizante da moral e dos bons costumes. “Além de defender à família ele é ético, anticorrupto e defende a saúde e a segurança pública”, comenta.

Diante de diversas acusações homofóbicas registradas contra Bolsonaro, a equipe de reportagem perguntou ao político se ele como candidato à presidência dispensaria o voto de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT). O parlamentar disse que não entendeu a pergunta, questionado novamente: “O sr. dispensa o voto dos gays?”, ele voltou a repetir que não entendeu, se esquivou, entrou na van e, em seguida, respondeu apenas que: “Você poderia votar em mim” [sic].

Na sequência, questionado se é possível construir uma candidatura a presidência no minúsculo partido PEN, Bolsonaro calou-se, e olhou para o lado; imediatamente, um assessor que o acompanhava e estava no interior da van respondeu: “É possível, assim foi na França e assim foi com outros políticos”. Em seguida, a porta da van foi fechada, permaneceu no local por alguns minutos e, posteriormente, seguiu para Barretos.

Fonte: Sue Petek – Redação Jornal DHoje Interior

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS