Bolsonaro anuncia medidas de combate a incêndios e desmatamentos no Brasil

Bolsonaro durante pronunciamento. Foto: Carolina Antunes - PR

Na noite desta sexta-feira (23), Jair Bolsonaro (PSL) anunciou medidas de combate aos incêndios e ao desmatamento, durante pronunciamento em rádio e televisão. O Governo autorizou a atuação das Forças Armadas na região se forem acionadas pelos governadores. Ele argumentou que incêndios florestais ocorrem em outras partes do mundo e não podem gerar sanções internacionais ao Brasil, segundo informações da Agência Brasil.

“Incêndios florestais existem em todo o mundo. Isso não pode ser pretexto para possíveis sanções internacionais. O Brasil continuará sendo, como foi até hoje, um país amigo de todos e responsável pela proteção de sua Floresta Amazônica”, afirmou o Presidente.

Bolsonaro ainda chegou a falar que as queimadas recentes estão na média dos 15 últimos anos, mas que o Governo não está satisfeito e vai trabalhar para conter o aumento dos focos. “Estamos em uma estação tradicionalmente quente, seca e de ventos fortes, e que todos os anos, infelizmente, ocorrem queimadas na região amazônica. Nos anos mais chuvosos, as queimadas são menos intensas. Em anos mais quentes, como neste, 2019, elas ocorrem com maior frequência. De todo modo, mesmo que as queimadas deste ano não estejam fora da média dos últimos 15 anos, não estamos satisfeitos com o que estamos assistindo. Vamos atuar fortemente para controlar os incêndios na Amazônia”, disse o presidente.

“O decreto de GLO, que autoriza o uso das Forças Armadas, vale para regiões de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas da Amazônia Legal. Os governadores de Roraima e Rondônia foram os primeiros a solicitar ação dos militares federais em seus territórios”, informou a Agência.

Por Ygor ANDRADE

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS