Bebê de família Testemunha de Jeová tem alta após transfusão de sangue

ARQUIVO/DHOJE: A empresa é alvo de denúncias da promotoria Federal que apura casos de violência durante sessões de parto no hospital.

Após 35 dias internado e a negativa da família em autorizar a transfusão de sangue, o bebê de uma família Testemunha de Jeová (religião que proíbe esse procedimento), teve alta da UTI neonatal da Santa Casa, no final da tarde desta segunda-feira (28), em Rio Preto.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, devido ao quadro de desidratação e hipoatividade, o menino precisou ser encaminhado para UTI. A transfusão foi necessária devido ao distúrbio de coagulação e sangramento digestivo alto, além de anemia.

O procedimento só foi possível após decisão judicial proferida pelo juiz Lavínio Donizetti Paschoalão, da 1ª Vara Cível do Fórum de Rio Preto, que concedeu tutela antecipada assegurando que a equipe médica da Santa Casa realizasse a transfusão, divulgada no dia 24 de abril.

Após a melhora no quadro clínico o bebê finalmente voltou para casa.

Por Priscila CARVALHO

SEM COMENTÁRIOS