Bebê agredida com mordidas pelo pai deixa UTI e deve ir para abrigo quando receber alta

A bebê que foi agredida pelo próprio pai com apenas 32 dias de vida deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto. A agressão foi no dia 14 de setembro.

A criança ficou internada 15 dias na UTI em estado grave. Agora, ela está no quarto e o estado de saúde é estável. Quando receber alta, ela será encaminhada pela Justiça para o Projeto Teia, que acolhe crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica. Durante esse período, será avaliado se a mãe tem condições de ficar com a bebê.

Dhoje Interior

O pai da menina, um jovem de 23 anos, foi preso dias após a agressão. Ele assumiu ter mordido todo o corpo da filha alegando ter tido um surto porque a bebê não parava de chorar. A vítima teve ferimentos nas nádegas, nos braços, nas pernas, no tórax, na cabeça, na orelha e na virilha.

A avó paterna teria tentado encobrir o filho, dizendo que a irmã mais velha teria mordido a criança. Por conta disso, tanto ela, quanto o pai estão proibidos de ter contato com a bebê.

O pai da menina deve responder por tentativa de homicídio qualificado e está preso preventivamente no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Rio Preto.

Vinicius LOPES