Bazar arrecada recursos para pacientes que lutam contra o câncer

Foto Cláudio Lahos

A feira de artesanato realizada nesta quinta-feira (8) pela Casa de Apoio ao Paciente Adulto Carente com Câncer (Capacc) de Rio Preto é uma boa oportunidade de ajudar pacientes e familiares que utilizam o local como extensão de casa para tratamento oncológico.

O bazar acontece das 9 às 19 horas, no salão do auditório da APCD (Associação
Paulista de C i r u r g i õ e s Dentistas), no bairro Pinheiros.

Por meio de venda de artigos de Natal, artesanatos em geral e peças para mesa, cozinha e banho, o grupo de 50 voluntários espera arrecadar recursos financeiros para manter o trabalho desenvolvido no acolhimento de 54 pacientes que fazem tratamento
no Hospital de Base de Rio Preto.

De acordo com a presidente da Capacc, Mara Cristina Bruno da Silveira Freitas, serão comercializados mais de 5 mil itens, todos produzidos por voluntários da casa de apoio ao longo do ano, com preços que varia de R$ 5 (enfeites natalinos) a R$ 300 (toalhas
de mesas).

“Promovemos eventos como esse para arrecadarmos fundos para Capacc. A casa acolhe pessoas carentes em tratamento do câncer na cidade sem nenhum custo. Além da hospedagem, oferecemos aos pacientes alimentação, transporte e atendimento específico com psicólogos e assistentes sociais. Contamos com a colaboração
de todos nesse bazar”, afirma Mara Freitas.

A instituição não conta com nenhuma verba governamental e do município, e
se mantém através de eventos solidários, brechós, trabalho voluntário e colaboração
financeira de apoiadores.

O gasto mensal da Capacc gira em torno de R$ 30 mil. Trabalho com amor “Nosso grupo de voluntariado é fantástico e muito prazeroso”. Essa é a definição que Maria do Carmo Benetti de Oliveira faz do grupo de voluntariados da Capacc, no qual ela integra
há 20 anos. Ela disse que conheceu o trabalho desenvolvido pelos voluntariados
através de uma amiga e nunca mais parou.

Maria Benetti trabalha na confecção de artesanatos, montagem de árvores natalinas,
enfeites e produção de guirlandas. “É um trabalho dedicado com muito amor. Somos todas amigas e dividimos experiência no dia a dia”, destaca.

O trabalho do grupo não é restrito para festividades de fim de ano. A ‘rede do
bem’ realiza ações na páscoa, festa junina, entre outras comemorações durante
o ano.

 

Por Vinicius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS