Balanço do Detran mostra que a cada 15 motoristas fiscalizados um é multado na Lei Seca

Segundo dados do programa Direção Segura, coordenado pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) divulgados sobre a fiscalização da Lei Seca, o índice de motoristas embriagados no Estado de São Paulo em 2017 foi de um para cada 15 fiscalizados. O número é o menor registrado desde 2013, quando o programa foi criado e apontou um motorista embriagado para cada 10,3 fiscalizados.

De acordo com a assessoria de imprensa do Detran.SP, em Rio Preto, até outubro do ano passado, somente o órgão, por meio da Polícia Militar, registrou 322 infrações por embriaguez ao volante ou recusa ao bafômetro. O número foi menor do que em 2016, quando foram executadas 379 infrações.

Diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira, comentou sobre o índice divulgado. “Quando o Detran.SP aumenta o número de fiscalizações e as autuações caem, é sinal de que os motoristas estão se conscientizando sobre os riscos de beber e dirigir. Sinaliza também que nossas campanhas educativas estão surtindo efeito e merecem serem cada vez mais intensificadas”, afirmou.

Ainda de acordo com balanço de 2017, o número de veículos fiscalizados foi de 78.009, sendo que desse total 5.179 foram autuados. Ao todo foram feitas 280 operações em todo o Estado.

Nesta sexta-feira (20), segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), passa a valer a lei nº 13.546, que aumenta a punição para o motorista alcoolizado que provocar acidente com morte. A pena, que hoje varia de 2 a 4 anos de prisão, será de 5 a 8 anos sem a possibilidade de pagar fiança. No caso de lesões corporais graves ou gravíssimas, a punição aumenta de 6 meses a 2 anos de detenção para de 2 a 5 anos.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS