Audiência trabalhista de ex-funcionários do Ielar pode trazer desfechos para a reabertura do hospital

Foto: Divulgação

Marcada para o dia 4 de junho, às 9h30, a audiência trabalhista, no Fórum Civil de Rio Preto, com os ex-funcionários do Hospital Ielar pode trazer um novo destino ao local, fechado desde o dia 29 de março do ano passado.

Segundo o advogado do Ielar, Eder Fasanelli, o juiz pode, nessa data, acatar a proposta de um grupo de médicos da ASSOSIM (Associação Saúde Integral Múltipla), que tem sede em Rio Preto e é uma entidade sem fins lucrativos do terceiro setor para reabrir o hospital e quitar a dívida trabalhista.

“Realmente tem um grupo interessado, que fez uma proposta e agora aguarda um parecer. A ideia é ter uma carência de um ano para o início do pagamento das dívidas, de forma parcelada”, disse Fasanelli.

Contudo, o advogado do Ielar, alerta que a decisão judicial não tem um prazo para acontecer. “Vai depender da Justiça. Do que o juiz decidir nessa audiência, se aceita ou não a proposta do grupo”, finalizou.

De acordo com a proposta do grupo, seriam oferecidos R$ 2 milhões para o término das obras do Hospital Ielar, que adequaria o local para todas as necessidades de funcionamento.

Paralelo a isso, como contraproposta, o grupo pede uma carência de 12 meses para o início de pagamento de todas as dívidas trabalhistas, entre outras. Após sanar as dívidas, que giram em torno dos R$ 60 milhões, o grupo ainda iria destinar 10% do que for recolhido com o hospital para as atividades sociais do Ielar, que atende mais de duas mil crianças no município.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS