ATM, disfunções e tratamentos

A articulação temporo mandibular, ou ATM, é a articulação responsável pela junção do crânio e da parte inferior do maxilar, exatamente por isso que qualquer problema em seus músculos ou mau funcionamento da articulação acaba trazendo uma série de efeitos colaterais, incluindo dores, estalos e incômodos, dificuldades para movimentação e até zumbidos e dores nos ouvidos, já que a ATM fica muito próxima deles.

Diversos fatores que podem desencadear algum tipo de disfunção da ATM
Além de patologias congênitas, má formação da mandibula, lesões e traumas na articulação, seu mau funcionamento também pode ter origem em alguns hábitos e comportamentos, como o bruxismo (condição que a pessoa range constantemente os dentes), apertamento dentário, roer as unhas, mascar chicletes, segurar o telefone com a cabeça, postura inadequada e até reações ligadas ao estresse, ansiedade ou depressão.

Pode também ser reversa, potencializada por alguma disfunção de cadeias musculares ligadas à cervical ou alguma patologia ligada ao ombro e à coluna.

Os diversos sintomas são dores faciais, de cabeça, no pescoço, nos ouvidos, desalinhamento facial como altura dos olhos e diferença da boca, lateralizacão do pescoço, dores nos ombros, listese em cervical, algia em toda extensão dos braços e até parestesia nas mãos, queimação e ardor na parte dorsal das costas, podendo afetar em casos mais graves até a pisada, por estarmos interligados através de cadeias musculares, principalmente quando agravadas pelo fechamento da mandíbula, estalos e dores ao abrir e fechar a boca e dificuldades para realizar o fechamento dos dentes para morder e rasgar alimentos. Em casos mais graves apneia obstrutiva do sono pode estar ligada a DTM.

As disfunções na articulação podem ter tratamento conservador sendo realizadas por dentistas especialistas em DTM e pelo ortodontista em parceria com fisioterapeuta para realinhamento neutro-muscular e de cadeias musculares ou em casos mais avançados pelo médico buco-maxilo para realização de cirurgia pouco invasiva, como a artocentrese, cirurgia ortognatica e reposicionamento do disco auricular.
Por: Dra Silvia Batista
Fisioterapeuta e educadora física
@silviabatistafisiodancer
Email : [email protected]

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS