Assembleia aprova a renegociação da dívida do Estado de São Paulo com a União

Os deputados estaduais aprovaram, nesta quinta-feira (14/12), no plenário Juscelino Kubitschek, o Projeto de Lei 920/2017, de autoria do governo paulista. A proposta trata da renegociação de dívidas do Estado com a União e foi aprovada por 46 votos favoráveis e 8 contrários.

O projeto recebeu uma emenda aglutinativa que, de acordo com o líder do governo, deputado Barros Munhoz (PSDB), preserva garantias e benefícios do servidor público. “A emenda aprimorou o projeto e desmistificou todo o discurso de  que vai haver prejuízo ao funcionário público. Não haverá congelamento e todos os direitos dos trabalhadores serão preservados. O que está em jogo é o Estado de São Paulo continuar caminhando, progredindo, fazendo, empreendendo e remunerando seus  servidores”, explicou.

Para a deputada Marcia Lia (PT), a situação do servidor público chegou ao limite máximo da tolerância. “Eles vêm acumulando essas dívidas que o governo fez no metrô, CPTM, e agora que resolveram renegociar, querem jogar nas costas dos servidores públicos? Isso é um erro das administrações desse governo que está no poder há 24 anos”, disse.

A deputada Ana do Carmo (PT), disse que a proposta é um retrocesso. “Os funcionários públicos de todas as categorias já têm o seu salário reduzido, é inadmissível eles ficarem mais dois anos sem reajuste”, disse.

Segundo o líder do governo, São Paulo já fez a lição de casa. “Tem retaguarda e reserva para enfrentar a crise sem precisar chegar a situação do Rio de Janeiro ou do Rio Grande do Sul, dois estados que quebraram. Para esses estados a negociação e as exigências são muito mais rígida”, declarou.

 

Da Redação

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS