Assassino de técnica de enfermagem continua preso em Pernambuco

Foto-Cláudio Lahos

Cícero Weldo Gomes acusado de matar, brutalmente, a ex-mulher Juliana Landin Simão, de 37 anos, técnica de enfermagem, em Rio Preto, continua preso na cidade de Buíque, em Pernambuco.

Segundo a Polícia Civil, o homem é acusado de ter matado por estrangulamento a ex-mulher, Juliana. Cícero se passou pela vítima durante conversas com familiares pelo WhatsApp para tentar esconder o desaparecimento dela. “Ela [Juliana] não foi trabalhar na sexta-feira, a chefe dela fez contato com a família porque ela não faltava ao trabalho. A família ficou preocupada e alguns parentes foram ao apartamento que era dela, percebendo um cheiro estranho e tentaram fazer contato com  Cícero, o mesmo atendeu e disse que chegaria”, explica a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Rio Preto, Cristina Sant’Ana.

Dhoje Interior

A delegada ponderou também as causas da morte de Juliana, “Os sinais de asfixia mecânica estão evidentes, foi colocado um enforca gato, estava com fitas na boca, então ela não podia reagir, qualquer tentativa de reação dela foi anulada, aparentemente, já em óbito algumas horas após ter sido encontrada”, afirma Sant’Ana.

“Todas as delegacias DDM, DIG, delegado de plantão foram mobilizados para a situação. Durante o desenrolar, contataram com a Polícia Rodoviária Federal e acabaram localizando com o veículo porque ele fugiu com o carro dela”, conta a delegada.

“Ainda não tem previsão de quando ele [Cícero] vai ser transferido para Rio Preto, agora no desenrolar das investigações serão feitas oitivas, vamos ouvir todas as pessoas próximas do casal, que podem nos dar elementos para fazer com que a gente prove algumas teses”, finaliza a delegada.

Por Mariane DIAS