Após reunião, projeto que define política de amortização deve ser votado

A reunião foi feita a convite do presidente da Câmara, vereador Paulo Pauléra

O projeto de Lei Complementar que institui a Política de Amortização do déficit atuarial da RioPretoPrev foi debatido amplamente em reunião realizada virtualmente nesta segunda-feira (3).

Participaram do encontro on-line dois técnicos ligados a RioPretoPrev (Instituto de Próprio de Previdência dos servidores municipais de Rio Preto), os vereadores Paulo Pauléra (Progressistas), Marco Rillo (Psol), Renato Pupo (PSDB), Pedro Roberto (Patriota) e um representantes da Atem (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), Fabiano Jesus.

Dhoje Interior

A reunião que foi convocada por Pauléra teve como objetivo tirar algumas dúvidas levantadas durante a votação da legalidade do projeto que acontece na semana passada.

Por quase uma hora, Wilclem de Lazari Araújo e Adriano Antônio Pazianato, advogado e diretor-executivo, ambos da RioPretoPrev, esclareceram as dúvidas apresentadas pelos participantes.

Segundo Pauléra, a reunião foi positiva, pois as dúvidas foram esclarecidas – em especial um possível desconto que iria ser feito do 13º salários dos servidores. “Na verdade, só foi necessário marcar essa reunião, pois houve uma colocação equivocada sobre o desconto e isso acabou sendo esclarecido”, salientou Pauléra.

O PLC cria uma alíquota escalonada pelos próximos 35 anos, que será incidente sobre o 13º salário dos servidores. A alíquota começa com 12% em 2020 e chega a 28,97% em 2030.  Esses valores têm como objetivo a cobertura do déficit atuarial apurado.

Votação – o mérito do PLC será votado na sessão desta terça-feira (4) – as pessoas interessadas que queiram acompanhara a votação, a mesma será transmitida ao vivo a partir de 17 horas pela TV Câmara (Canal 4 na Net ou canal 28.2 TV Aberta).

Por Sérgio SAMPAIO – Da Redação Jornal DHoje Interior